Governador de Sichuan é afastado por “deslealdade” ao Partido Comunista na China

O governador de uma importante província chinesa foi acusado de deslealdade ao Partido Comunista e retirado de seu posto, em meio à crescente consolidação de poder do presidente Xi Jinping. O governador de Sichuan, Wei Hong, foi afastado do posto, tornando-se o mais recente caso de autoridade retirada do poder em meio a um movimento de Pequim contra dissidentes e corruptos.

As acusações contra Wei, porém, são pouco usuais, já que não fazem menção a subornos ou qualquer outro crime. Na avaliação de alguns observadores, isso mostra que o presidente tornou-se poderoso o suficiente para afastar políticos sem acusá-los de crimes. Wei foi apenas acusado de violar a “disciplina do partido”, não de desrespeitar leis. Ele também foi afastado em suas funções no partido.

Em um comunicado pouco usualmente longo, a Comissão Central para Inspeção de Disciplina do Partido Comunista disse que Wei foi “desleal ao partido, desonesto e deixou de valorizar as muitas oportunidades para receber educação e retificar seus erros”.

Além de “violar seriamente a disciplina política e organizacional”, Wei também teria tentado subverter a investigação, se recusou a confessar e interferiu com atividades judiciais, segundo a comissão.

O órgão também anunciou uma investigação sobre o vice-governador da província de Cantão, Liu Zhigeng, pela mesma acusação. Não foram divulgados detalhes sobre o caso. Fonte: Associated Press.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Para cima