Pato Branco

Irdes vai entregar propostas das lideranças aos candidatos

A partir desta sexta-feira (9) integrantes do Instituto Regional de Desenvolvimento Econômico e Social (Irdes) entregarão aos candidatos a prefeito de Pato Branco e seus grupos partidários, bem como candidatos ao Legislativo, um documento com propostas de desenvolvimento para que sejam incorporadas aos seus respectivos planos de ação.

A primeira entrega do documento “Pato Branco 2030” para candidatos ou representantes partidários ocorrerá nesta sexta-feira (9) das 9h às 10h. Eles receberão as propostas na Casa da Indústria. Entretanto, a partir de sábado (10), as propostas estarão disponibilizadas no site do (www.irdes.org.br) para uso de todos demais candidatos.

A pesquisa que deu origem ao documento Pato Branco 2030 foi realizada pelo Irdes em parceria com a Atlas Eletrodomésticos e Jornal Diário do Sudoeste. Também recebeu apoio do Sindimetal Sudoeste, do Sistema Fiep (Sesi, Senai e IEL), do Observatório Social do Brasil – Pato Branco (OSB-PB) e do Sebrae PR. Diversos veículos de comunicação que atuam no município também apoiam a iniciativa.

A proposta conta com sugestões evolutivas para Pato Branco de 143 lideranças. A iniciativa já é tradicionalmente realizada pelo Irdes que também trabalhou, durante pleitos eleitorais, a Campanha Pato Branco 2022 e muitos itens sugeridos pelos participantes se transformaram em ações efetivas no município.

Segundo o presidente do Irdes, Marcelo Dalle Teze, o objetivo do instituto é dar subsídios aos candidatos na elaboração de seus respectivos planos de governo. “Sabemos que planos de governo modernos são abertos às lideranças e alinhados aos anseios comunitários. Na Pesquisa Pato Branco 2030 lideranças expuseram expectativas e apresentaram sugestões que são interessantes e integram o senso comum de nossa gente”, revelou.

O resultado do Pato Branco 2030, organizado pelo Irdes, se resume em 43 páginas de propostas para transformação do município, colhidas entre 1º e 30 de junho.

“Foram colhidas opiniões sobre habitabilidade – o que fazer para tornar a cidade melhor para se viver; visitabilidade – o que fazer para a cidade ser ainda mais encantadora aos visitantes; investibilidade – o que fazer para a cidade ser sedutora a quem tem interesse em empreender; ambiente potencializador – o que a cidade precisa ter para incentivar, ainda mais, iniciativas inovadoras que proporcionem transformações econômicas e sociais e a modernização da Administração Pública; sustentabilidade – o que o município deve priorizar para a proteção e preservação do meio ambiente; internacionalização – o que a cidade pode fazer para potencializar a conexões e seu contato com o mundo e Compliance – o que fazer para que haja o aprimoramento da aplicação dos recursos públicos”, destacou

O último questionamento aos pesquisados, de acordo com Dalle Teze, foi “se você fosse prefeito (a) de Pato Branco o que faria, na prática, nos quatro anos de gestão, tendo por base carências da comunidade?”.

Alternativas

Segundo o vice-presidente do Irdes, Evandro Néri, agora, em função dos riscos vinculados ao coronavírus, houve a opção de contar com alternativas tecnológicas de interação e levantamento das expectativas das lideranças. “Antes fazíamos presencialmente, mas, neste ano, não foi possível”, observou.

O empresário e dirigente do Irdes, Cláudio Petrycoski, destacou que ouvir as forças vivas e atuantes da sociedade é algo extremamente positivo e pauta o bom debate político. “Boas campanhas são realizadas a partir de grandes propostas que não precisam ser, necessariamente, novas, mas sintonizadas aos anseios da comunidade e a proposta de pesquisa Pato Branco 2030 atende tal necessidade. Planos de governo pautados a partir das prioridades comunitárias se tornam mais fortes e estamos certos de que interagindo com líderes das entidades será possível colher excelentes propostas de desenvolvimento”, ressaltou.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Para cima