Pato Branco

Município anuncia monitoramento de pessoas que aguardam resultado de exames

Segundo o último boletim, Pato Branco totaliza desde o início da pandemia 555 casos - Foto: Vilson Bonetti

Depois da instabilidade no sistema da Sesa, que restringiu a divulgação de dados, Pato Branco anuncia 30 novos casos, porém, somente consegue comunicar 20 pacientes

Ao encerrar a reunião do Comitê Gestor do Enfretamento da Pandemia do Novo Coronavírus em Pato Branco, na manhã da terça-feira (11), o prefeito Augustinho Zucchi anunciou a confirmação de 30 novos casos de covid-19 no Município.

Segundo ele, o elevado número de casos é em decorrência da instabilidade nos sistemas da Secretaria Estadual de Saúde (Sesa) que acabou represando resultados no final de semana. Vale lembrar que por três dias o Estado não divulgou os dados referentes a doença.

No entanto, na publicação do boletim diário do Município, foi contabilizado 20 novos casos, fazendo com que Pato Branco, atingisse a marca de 555 casos confirmados desde o início da pandemia.

Segundo o Departamento de Comunicação do Município, dez casos não apareceram no boletim pelo fato de que o Departamento de Vigilância Epidemiológica não conseguiu contatar todos as pessoas que estão aguardando o resultado do exame, e que tiveram o teste positivado

Assim, além do represamento gerado a nível de Estado, atualmente Pato Branco apresenta uma instabilidade na comunicação dos casos, ao que segundo a Comunicação se deve em função de um número expressivo de novos casos. Contudo, o departamento, acredita que nesta quarta-feira (12), tais registros tenham sido normalizados.

Comitê

Segundo Zucchi um dos pontos importantes do debate do comitê nessa terça, foi justamente o monitoramento das pessoas que aguardam o resultado do teste laboratorial.

Em tese, e pelo que diariamente o Município divulga no boletim, essas pessoas podem estar em internamento de enfermaria ou Unidade de Terapia Intensiva (UTI), ou ainda em isolamento domiciliar. Somente no último boletim, 109 pessoas aguardavam resultado dos testes coletados.

Nos últimos dias aumento o número de relatos de pessoas que afiram conhecer alguém que deveria estar em isolamento domiciliar por estar aguardando resultado, e não estava seguindo as determinações.

Em coletiva a imprensa, Zucchi disse que, “nós não temos certeza se eles estão em casa ou não”, com relação as pessoas que estão aguardando a devolutiva do exame.

Com isso, ele anunciou que o monitoramento deve passar a ser mais próximo das pessoas que coletaram material e aguardam o resultado.

Ele também falou que os relatos dos profissionais da saúde dão conta de que todas as pessoas que tiveram agravamento da doença no Município, e necessitaram de suporte respiratório em UTI, não foi possível a recuperação do paciente.

Estrutura

Enfatizando que o Município vive um momento de pico da doença, o prefeito destacou o trabalho da equipe da Secretaria de Saúde e da Vigilância Sanitária para a conscientização das pessoas. “Temos que tomar cuidado, porque antes praticamente não tínhamos ninguém em UTI com covid-19 e hoje [ontem] temos dois e alguns outros em enfermaria.”

Segundo Zucchi, o sistema estabelecido tem condições de suportar os casos, em se mantendo os atuais parâmetros, contudo, em havendo a elevação do índice de contaminados a estrutura acaba sendo reduzida. “Nossa preocupação é que a doença acometa muita gente e que não tenhamos condições de atender a todos”, pontuou ele.

Vigilância Sanitária

Assim como realizado na semana passada com donos de restaurantes, na tarde dessa terça, a Vigilância Sanitária realizou reunião com donos e representantes de bares. Na pauta um pedido para intensificar as medidas já implantadas para prevenir a propagação do vírus.

De acordo com a chefe da Vigilância Sanitária, Cirlei Wagner dos Santos foi novamente pedido que se obedeça ao distanciamento das mesas, o limite de pessoas dentro da capacidade permitida, para esse período de pandemia.

“Pedimos para que eles [donos e representantes de estabelecimentos], nos ajudem a intensificar as medidas de contingência e a prevenção da disseminação do vírus”, afirmou Cirlei.

A chefe da Vigilância Sanitária chama a atenção de que praticamente em todos os bairros já foram registrados casos de covid-19, e os números começam a surgir com maior destaque também na área rural, e alerta, “se não controlarmos nesse momento a disseminação desse vírus, cada vez mais essa pandemia vai se prolongando.”

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Para cima