Mutirões de limpeza recolhem mais de 2,8 toneladas de entulhos em 12 bairros

A ação será realizada nos demais bairros, conforme orientação da equipe do setor de Controle de Endemia - (Foto: Assessoria)

Assessoria e redação

Em 100 dias, as equipes de Limpeza, Conservação de Vias e Espaços Públicos de Pato Branco já recolheram mais de 2,8 toneladas de entulhos em ações realizadas em 12 bairros e pontos específicos. A ação é uma alternativa de minimizar a proliferação do mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, zika e chikungunya.

Os serviços foram realizados em todas as ruas dos bairros São Luiz, Bortot, Vila Isabel, Fraron, Novo Horizonte, Cristo Rei, São Cristóvão, Veneza, Pinheiros, Brasília, Cadorin e Bancários. Também, foram disponibilizados bruks para coleta de entulhos em escola e residências cadastradas no Cadastro Único para Programas Sociais (CadÚnico).

Nesta semana, as equipes iniciaram o mutirão nos bairros Bonato, São Vicente e Industrial. Os moradores devem deixar os entulhos, lixos recicláveis e materiais que são possíveis criadouros da larva, na calçada em frente às residências, comércios ou outros, que será recolhido. Também devem ficar atentos, pois a coleta será realizada apenas uma vez dentro deste cronograma.

A ação será realizada nos demais bairros, conforme a equipe do setor de Controle de Endemia identificar os locais mais infestados pelo mosquito. Porém, o objetivo é passar em toda a cidade. O cronograma será divulgado previamente.

Prevenção

A melhor forma de prevenir a dengue é evitar a proliferação do mosquito eliminando água armazenada que pode se tornar possível criadouro, como em vasos de plantas, galões de água, pneus, garrafas plásticas, piscinas sem uso e sem manutenção, e até mesmo em recipientes pequenos, como tampas de garrafas.

Paraná

Segundo a Agência Estadual de Notícias (AEN), o boletim semanal da dengue, publicado na terça-feira (10) pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), registra 43.751 confirmações da doença no Paraná. São 6.703 casos a mais, um aumento de cerca de 18% em relação aos números do informe anterior. Os dados são do 37º Informe Epidemiológico, do novo período sazonal da doença, que iniciou no dia 1º de agosto e deve seguir até julho de 2022.

Ele traz 124.078 casos notificados, 14.504 a mais, aumento de 13%. Dos 373 municípios que registraram notificações de dengue, 315 confirmaram a doença. Em 274 são casos autóctones, ou seja, a dengue foi contraída no município de residência dos pacientes.

No Estado, a Saúde informa a morte de mais três pessoas. Trata-se de uma mulher de 95 anos, que residia em Cascavel (Oeste), e dois homens, um de 20 anos morador de Maringá (Noroeste) e um de 85 anos de Londrina (Norte). Os óbitos ocorreram entre os dias 26 de março e 14 de abril de 2022. Desde o início do período, o Paraná soma 12 mortes pela doença.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

google.com, pub-3328565643923811, DIRECT, f08c47fec0942fa0