Pato Branco

Novembro fecha com salto positivo na geração de emprego formal

Foto: Arquivo Diário do Sudoeste

Segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) divulgados nessa quarta-feira (23), Pato Branco teve o salto de 181 vagas de emprego formal no mês de novembro.

Comparando os índices de admissões (1.600 trabalhadores), com os desligamentos (1.419 trabalhadores), a variação do mês ficou em 0,62%.

Analisando o período de janeiro a novembro de 2020, Pato Branco tem no acumulado saldo positivo de 635 registros de trabalho formal.

Neste intervalo de tempo, foram 13.501 admissões e 12.866 desligamentos, o que proporciona uma variação de 2,22%, segundo o Caged, que é divulgado pelo Ministério da Economia.

Pelo sexto mês segui Pato Branco registrou saldo positivo de acordo com os dados do Cadastro Geral. No ranking da região Sudoeste, o município ocupa a terceira colocação.

O município que mais gerou empregos formais nos 11 meses foi Francisco Beltrão, com saldo de 1.230. Somente em novembro, foram registras 251 carteiras de trabalho do que feitas baixas.

Palmas, é o segundo município do Sudoeste que mais contratou no acumulado do ano, o saldo positivo do município é de 1.097. Em novembro, foram 103 contratações, a mais do que desligamentos.

Na outra ponta do ranking estão Santo Antônio do Sudoeste e Barracão, como os dois municípios que no ano viram os postos de trabalho reduzirem. No caso de Santo Antônio do Sudoeste, o saldo negativo é de 68, baixas de carteiras de trabalho, enquanto que em barracão o saldo negativo é de 57.

Paraná

O Paraná criou 61.586 empregos formais de janeiro a novembro de 2020 e se mantém como o segundo maior empregador com carteira assinada do País. O saldo acumulado até novembro é o dobro do que registrado até outubro. Especificamente em novembro, o Estado manteve a trajetória de recuperação de vagas no mercado de trabalho e registrou 29.818 mil novos empregos.

O resultado paranaense, no saldo acumulado, ficou à frente de São Paulo, que ocupa a 3º colocação, com saldo de 40.856. “Estados que geralmente apresentam bons números, não tiveram bom desempenho, como Rio Grande do Sul, na 26º colocação (-19.532) e Rio de Janeiro, na 27º colocação com saldo negativo de 133.754 empregos”, informa o secretário de Justiça, Família e Trabalho, Ney Leprevost.

O resultado de novembro foi o segundo melhor registro desde o início da pandemia. Este resultado colocou o estado na 5º colocação no ranking das unidades federativas, para o mês.

De acordo com a chefe do Departamento do Trabalho e Estímulo à Geração de Renda da Secretaria da Justiça, Família e Trabalho, Suelen Glinski, esse número se manteve na boa onda da recuperação de empregos. “Estes resultados do estado apresentam uma reação às ações produzidas e uma considerável melhora na situação atual, com sinais de uma revitalização e avanços para a retomada da economia no Paraná”.

País

Pelo quinto mês consecutivo, o número de contratações com carteira assinada superou o de demissões no Brasil. O país criou 414.556 vagas de emprego em novembro. O número é o melhor da série histórica da pesquisa, iniciada em 1992.

Diante da sequência de dados positivos, o saldo acumulado em 2020 ficou positivo pela primeira vez e chegou a 227.025 postos de trabalho criados ao longo do ano.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Para cima