Novo aumento da gasolina já chegou ao bolso dos consumidores de Pato Branco

Consulta do aplicativo Menor Preço, revela que já tem posto cobrando R$ 5,89 por litro da gasolina comum

Anunciado na quarta-feira (11) o mais recente aumento, — em média de R$ 0,09 —, do litro da gasolina vendido pela Petrobras nas refinarias para as distribuidoras, se faz presente desde a quinta-feira (12) na realidade do consumidor pato-branquense.

Na nota publicada pela Petrobras que anunciou o aumento, a estatal afirmou que “o preço médio de venda de gasolina da Petrobras paras as distribuidoras passará a ser de R$ 2,78 por litro”. Até entrar em vigor o novo aumento o litro da gasolina vinha sendo praticado em R$ 2,69 nas refinarias. Desde janeiro, a gasolina subiu nove vezes.

Com o acréscimo de valor, na tarde da sexta-feira (13) por meio do aplicativo Menor Preço, vinculado ao programa Nota Paraná, foi possível observar que tem posto em Pato Branco cobrando R$ 5,89 pelo litro da gasolina comum. Ao mesmo tempo, a gasolina aditivada chega a R$ 5,99 pelo litro.

O gerente de um posto de combustíveis da área central de Pato Branco, que conversou com a reportagem na tarde de sexta afirmou que no mesmo dia que entrou em vigor o novo preço praticado na refinaria, foi feito a aquisição do combustível, com isso, o reajuste já chegou ao bolso dos consumidores também.

“A situação do aumento é sempre ruim”, pontua o gerente revelando que a percepção das bombas é de que os clientes seguem abastecendo, por se tratar de um insumo de primeira necessidade em muitos casos, contudo, o volume vem sendo menor. “O cliente dos R$ 100, segue abastecendo R$ 100, mas dá menos volume no tanque do veículo.”

Impacto no bolso

Os constantes aumentos acabam impactando no bolso do consumidor, contudo, motoentregadores ouvido pelo Diário do Sudoeste afirmam não terem parado ainda para colocar na ponta da caneta o efeito dos novos valores.

Antonio Marcos Volvet é um dos que diz ser preciso analisar ainda. “Foram dois aumentos da gasolina nessa semana. Daí tem que analisar, (…), porque assim tá complicado”.

Ele ainda avalia, “dependendo da gasolina que usa está de R$ 5,84 a R$5,96, ou até mais do que isso”, diz o motoentregador falando ainda que provavelmente terá que repassar a seus clientes parte do reajuste que ele sente na bomba do posto de combustível.