Pato Branco

Pato Branco realiza ‘Dia D’ de vacinação contra a poliomielite

O “Dia D” é uma importante data na prevenção da poliomielite - Foto: Rodinei Santos

Nesse sábado (24) acontece em Pato Branco a segunda etapa do ‘Dia D’ da campanha de vacinação contra a poliomielite para crianças de 12 meses de idade até 4 anos 11 meses e 29 dias. Também é permitido que as demais crianças e adolescentes até 15 anos de idade, realizem a atualização da caderneta com as doses de rotina.

A data foi estabelecida pela Organização das Nações Unidas (ONU) com o intuito de alertar os órgãos de saúde e a população sobre a importância de manter o controle da doença que é grave, infecciosa e pode provocar paralisia, principalmente em crianças. A campanha acontecerá até o dia 30 de outubro.

Segundo o Ministério da Saúde (MS), aproximadamente 11 milhões de crianças devem ser imunizadas contra a pólio em todo o Brasil. Conforme os índices do Programa Nacional de Imunização (PNI), até o início de outubro, a campanha da vacinação atingiu 56,68% nas imunizações infantis. O objetivo é que ela permaneça entre 90% e 95% para assegurar proteção.

De acordo com a coordenadora do Programa Municipal de Imunização, a enfermeira Emanoeli Agnes Stein, a meta é vacinar 95% das crianças de Pato Branco e da microrregião. Até a quinta-feira (22) já foram imunizadas 65,89% das crianças. “Os pais estão procurando, mas nós temos mais de mil crianças ainda para serem vacinadas, então ainda há a falta de procura dessas crianças” relata Emanoeli e acrescenta alertando que na próxima semana encerra-se o prazo da campanha de vacinação contra a pólio.

“A importância da vacinação é evitar que haja reintrodução de doenças já controladas no Brasil, porque a partir do momento que nós mantivermos coberturas homogêneas, nós vamos conseguir, manter e afastar a possibilidade da reintrodução dessas doenças”, pondera a coordenadora incluindo que a vacinação é a única maneira de prevenir a doença.

Os pais ou responsáveis da criança devem levar o cartão de vacina, o cartão do Sistema Único de Saúde (SUS) ou documentos pessoais da criança que será vacinada. Também é obrigatório o uso de máscara dentro da unidade, sendo que ela é indicada para crianças acima dos 2 anos.

Sintomas da doença

Em algumas situações, a poliomielite se manifesta de maneira assintomática, ou seja, não apresenta nenhum sintoma. Porém mesmo que assintomático, o vírus pode ser disseminado, por essa razão a vacinação é tão importante, pois, a prevenção é primordial.

A doença pode ser identificada em dois tipos, a não-paralítica e a paralítica. Cada uma apresenta sintomas distintos, é necessário identificá-las com precisão.

A não-paralítica é a forma mais comum da poliomielite, seus principais sintomas são: dor de cabeça, febre, fadiga, fraqueza muscular ou sensibilidade, dor nas costas ou rigidez muscular, garganta inflamada, meningite e dor ou rigidez nos braços e nas pernas.

Os sintomas da poliomielite paralítica podem ser similares à da não-paralítica, como dores de cabeça frequentes. Em casos específicos, há novos sintomas, como: dores musculares graves ou fraqueza, perda dos reflexo e membros soltos e flácidos, geralmente pior em um lado do corpo.

Rotary e luta contra a poliomielite

A erradicação da poliomielite constitui uma das iniciativas mais longas e importantes da trajetória do Rotary, há mais de 40 anos, a instituição vem lutando contra a pólio, realizando um progresso na luta contra a doença.

O secretário Executivo, Fabio Brignol de Moraes do Rotary Club de Pato Branco-Amizade, e a presidente do ano rotário 2020-2021, Ivanete Bonetti de Moraes estão trabalhando junto com os demais membros dos grupos. Estão realizando ações para conscientizar a população para realizar a vacina contra a poliomielite, pois a baixa procura tem preocupado o clube.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Para cima