Pato Branco

Pato Branco suspende vacinação contra a covid-19

Somente na terça-feira (30), foram aplicadas 775 doses - Foto: Arquivo Diário do Sudoeste

Neste momento somente estão sendo aplicadas as doses em idosos que realizaram agendamento nas Unidades de Saúde

No final da manhã da quarta-feira (31), a Secretaria Municipal de Saúde de Pato Branco comunicou a suspensão da aplicação das primeiras doses de vacina contra a covid-19, para idosos de 65 a 68 anos, alegando a falta de doses de imunizantes.

De acordo com a coordenadora do Programa Municipal de Imunização, Emanoeli Stein, somente na terça-feira (30), foram utilizadas 775 doses.

Ela também comentou que no final da semana passada houve uma orientação da Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), de que fosse realizada a vacinação de domingo a domingo, seguindo assim a campanha estadual prevista pelo Governo do Paraná.

“Visto esta previsão de que teria doses suficientes para realizar as ações do município, realizamos um cronograma de vacinação”, explicou a coordenadora local, dando ênfase de que estavam previstas ações por semana.

Conforme Emanoeli, na terça, foram utilizadas todas as doses possíveis na ação do Parque de Exposições, que vinha vacinando a população idosa no sistema de drive-thru. Ela faz a ressalva de que “não tivemos a previsão do recebimento de novas doses conforme o Município tinha sido orientado.”

Emanoeli enfatiza que somente foram suspensas as ações de drive-thru de primeira dose, permanecendo assim, o cronograma de imunização da dose dois, conforme anunciado anteriormente.

Idosos com agendamentos

Ainda conforme Emanoeli neste momento somente vão receber a primeira dose do imunizante, idosos que realizaram o agendamento junto as Unidades Básicas de Saúde (UBS). “As unidades vão seguir o cronograma, as doses já foram distribuídas e essas unidades vão vacinar enquanto tiverem doses.” 

Vacinômetro

No domingo (28), o Vacinômetro, portal alimentado pela Sesa apontava que até aquela data, Pato Branco tinha recebido 8.132 doses de imunizantes para a primeira dose e aplicado 5.350 pessoas.

Já na tarde ontem, a atualização das 17h do portal, apontava que uma nova remessa de imunizantes foi entregue ao Município no início da semana.

Assim, desde o início das campanhas de vacinação para a covid-19 foram entregues 9.802 doses e 8.344 pessoas vacinadas com a primeira aplicação.

Anderson Nesello, chefe da 7ª Regional de Saúde confirmou na tarde dessa quarta, de que não há uma previsão de um novo recebimento de imunizantes por parte da regional.

A justificativa está no fato de que tão logo a Secretaria Estadual recebe uma nova remessa, é feita a distribuição para as regionais de saúde e em seguida aos municípios. “Dependemos do Ministério [da Saúde]. Se ele liberar hoje ou amanhã, já ocorre a distribuição para as regionais”, pontuou Nesello, ao afirmar que a nova remessa já é aguardada pelo Estado, porém, não ocorreu.

Segunda dose

Mesmo com a suspensão da aplicação das primeiras doses para os idosos não agendados nas Unidades Básicas de Saúde (UBS), Emanoeli explicou que estão mantidas as aplicações das segundas doses conforme o cronograma.

– 1º/4: Idosos de 83 até 89 anos que receberam a primeira dose nos dias 7 e 9 de março; local: Parque de Exposições, das 16h às 20h;

– 5/4: Idosos de 80 anos ou mais que receberam a primeira dose no dia 12 de março; local: Parque de Exposições, das 17h às 19h;

– 11/4: Idosos de 78 e 79 anos, que receberam a primeira dose nos dias 14 e 18 de março; local: Parque de Exposições, das 8h às 12h;

– 12/4: Idosos que receberam a primeira dose no dia 21 de março; local: Parque de Exposições, das 16 às 20h;

– 18/4: Idosos que receberam a primeira dose nos dias 27 e 28 de março; Local: Parque de Exposições, das 9h às 12h idosos com 75 anos e das 13h às 17h idosos com 73 e 74 anos;

– 22/5: Idosos de 80 anos ou mais que receberam a primeira dose da vacina Oxford no dia 28 de fevereiro; Local: Parque de Exposições, das 9h até as 18h.

Unidos pela vacina

Nessa quarta-feira, o governador Ratinho Junior confirmou a adesão do Paraná ao movimento Unidos pela Vacina. O projeto reúne diferentes organizações, entre entidades públicas e privadas, com o objetivo de acelerar o processo de vacinação no País.

“Esse é o momento de unir forças e buscar soluções para os muitos problemas que temos enfrentado por causa do aumento do número de casos de covid-19. Especialmente agora, com essa nova cepa, que já demonstrou ser muito mais transmissível”, afirmou Ratinho Junior.

O movimento já fez uma grande pesquisa de campo em todo o Paraná, levantando algumas necessidades dos 399 municípios, com apoio do Governo do Estado. Entre os pontos, por exemplo, se verificou que 80 cidades necessitam de mais insumos e apoio na logística para aplicação das vacinas, pontos que podem ser viabilizados pela iniciativa privada e pela agilidade nas aquisições.

A Sesa tem estoque suficiente para atender as demandas das cidades em relação a itens essenciais como agulhas, seringas e máscaras, entre outros, mas deixou aberta a possibilidade de adesão da iniciativa privada para complementar as necessidades dos municípios com a entrega de termômetros e caixas térmicas, por exemplo.

“A vacina é a nossa esperança. Lançamos a campanha de domingo a domingo e temos obtidos excelentes resultados, é um sucesso. Aumentou muito o número de vacinados no Estado”, ressaltou o governador.

O movimento Unidos pela Vacina quer facilitar a distribuição do imunizante contra a Covid-19 para todos os brasileiros até setembro. A ideia é apoiar o Sistema Único de Saúde (SUS) com soluções de logística e compra de insumos. O movimento é coordenado pelo Grupo Mulheres do Brasil, que tem mais de 75 mil participantes.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Para cima