Pato Branco

Pato Branco tem saldo positivo na geração de empregos em agosto

Mesmo com recuperação na geração de emprego, o saldo de janeiro a agosto ainda é negativo em Pato Branco - Foto: Gilson Abreu/AEN

Pelo terceiro mês seguido, durante a pandemia, município tem saldo positivo

Depois de ter registrados uma sequência de três meses, no início da pandemia do novo coronavírus, de saldo negativo na geração de emprego formal, o município de Pato Branco registrou uma nova sequência trimestral, desta vez de forma positiva.

Segundo os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgados nessa quarta-feira (30), pelo Ministério da Economia, Pato Branco pelo terceiro mês seguido, teve saldo positivo na admissão de trabalhadores, ante as demissões.

No mês de agosto, segundo os dados do Ministério, foram 1.198 carteiras assinadas, ante de 953 baixas, um saldo de 245.

O acumulado do ano não chega a ter saldo positivo, uma vez que de janeiro a agosto 8.906 trabalhadores foram admitidos e 8.809 tiveram seus desligados de postos de trabalho formalizados, o que resulta em 394 demissões a mais que contratações.

No entanto, o comportamento, pode representar uma crescente dos postos de trabalho, no momento socioeconômico vivenciado na atualidade.

O desempenho de agosto, somente não foi melhor no ano, no comparativo com fevereiro, quando foram contratados com carteira assinada no município, 1.594 trabalhadores; 1.237 foram desligados de suas funções, no entanto, o saldo positivo chegou a 357.

No ano, o mês com o maior número de demissões foi abril. As medidas restritivas, e até mesmo as novas regras de trabalho e emprego editadas a nível federal, contribuíram para o saldo de 937 trabalhadores demitidos, frente as contratações.

Paraná

Também foi pelo terceiro mês consecutivo, o Paraná apresentou saldo positivo na criação de empregos com carteira assinada. Entre admissões e demissões, o Estado conseguiu abrir 17.061 postos de trabalho em agosto, o que representa aumento de 93% em relação a julho (com 8.833 vagas). É o melhor desempenho desde o início da pandemia do novo coronavírus, em março, e o quarto resultado entre todas as unidades da federação, atrás apenas de São Paulo (64.552), Minas Gerais (28.339) e Santa Catarina (18.375).

Os municípios do Paraná com melhor desempenho no Caged em agosto foram Curitiba (3.219 empregos gerados), Ponta Grossa (1.220), Londrina (1.198), Maringá (772), São José dos Pinhais (673), Rolândia (556), Arapongas (549), Umuarama (349), Telêmaco Borba (309) e Colombo (300).

Pato Branco que no ano passado figurou quase que o ano todo na lista dos municípios com maior geração de emprego, volta a se aproximar de grandes centros e polos industriais do Estado.

Setores

Os setores que mais se destacaram em agosto no Paraná foram da indústria de transformação, com 6.993 empregos criados. Na sequência, destaque para o comércio (3.914), serviços (2.843), construção civil (2.678), agricultura (493) e indústrias de utilidade pública (140).

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Para cima