Na tarde desta sexta-feira (21), o Município de Pato Branco anunciou uma série de medidas que devem acelerar a retomada dos voos comerciais regulares em Pato Branco, assim como a ampliar a oferta de voos e de modalidades de operação.

Uma delas é a parceria com um grupo de empresas e organizações locais, para financiar realização de serviços técnicos para o retorno das operações da estação prestadora de serviços de telecomunicação (EPTA), que foram suspensas por conta da interrupção dos voos da Azul, ainda no ano passado, por conta da pandemia de Covid-19.

O grupo também financiará o projeto executivo para a instalação do Precision Approach Path Indicator (Papi), um dos equipamentos que permitirá a operação de aeronaves com maior capacidade de passageiros.

De acordo com Elenice Catafesta, secretaria interina de desenvolvimento econômico de Pato Branco, as empresas realizarão a doação dos serviços, em conformidade com a legislação vigente.

A parceria deve acelerar o processo de instalação e reativação dos equipamentos, pois para que o município contratasse os serviços seria necessária a realização de uma licitação. “Com essa ajuda, nós temos uma celeridade nos serviços e consequentemente nos retornos dos voos regulares”, completou.

Parcerias e ações foram anunciadas nesta sexta-feira (21)


Segundo ela, há duas companhias prontas para retomar os voos em Pato Branco já no segundo semestre: a Azul Linhas Aéreas, que opera no município desde 2019, e a Aerosul, que deverá manter linha regular para Curitiba, com conexões para as cidades de Londrina, Foz do Iguaçu, Florianópolis e Assunção, no Paraguai

Empresas
Ao todo, o grupo de empresas e entidades devem financiar serviços com custos equivalentes a R$ 107 mil. Fazem parte da parceria a Atlas Eletrodomésticos; o Sindicato Patronal do Comércio Varejista de Pato Branco e Região (Sindicomércio); a GP Combustíveis; o Grupo Guerra; o Instituto de Saúde São Lucas de Pato Branco (ISSAL); a Sicredi Parque das Araucárias PR/SC/SP; a Limber Software e a Poli Saúde. A iniciativa é apoiada pelo Instituto Regional de Desenvolvimento Econômico e Social (IRDES).

A assinatura da parceria foi realizada em um evento no Aeroporto Municipal Juvenal Cardoso.

Obras
O Município de Pato Branco deverá investir cerca de R$ 1,2 milhão para instalação do Papi, que funcionará nas duas cabeceiras da pista.

Além disso, outras obras deverão ser realizadas no aeroporto visando a operação de voos com maior capacidade de passageiros. O cronograma, apresentado na tarde de sexta (21), prevê melhorias na área de taxiamento das aeronaves; ampliação do pátio para acomodar três aeronaves do porte Embraer 195 E2 e Boeing 737 – 800; obras no terminal para permitir a movimentação de 220 passageiros na hora pico; e o aumento do comprimento da pista em 450 metros.

Não foram anunciados prazos previstos para o início das obras. Porém, os trabalhos não devem interferir nas operações já autorizadas, ou atrasar sua retomada.