Câmara contrata empresa para elaboração de projeto de energia solar

Vereadores e assessores parlamentares reuniram-se com representantes da empresa na tarde de quinta-feira (12) - (Foto: Assessoria/CMPB)

Sistema pretende garantir autossuficiência energética ao Poder Legislativo de Pato Branco

Assessoria

Com base na Lei nº 5.870, de autoria do vereador Januário Koslinski (PSDB), que entrou em vigor no dia 4 de janeiro de 2022 e dispõe sobre a implantação do uso de energia solar em bens, logradouros públicos e sinalização semafórica no Município de Pato Branco, o Legislativo de Pato Branco contratou uma empresa de engenharia especializada em energia solar, projetos, consultorias e sistema comercial, para prestação de serviço, a fim de elaborar projeto básico e executivo de energia solar fotovoltaica para suas dependências.

De acordo com a Lei, os editais de licitação para obras de construção ou reforma dos bens públicos, trarão expressamente a obrigatoriedade da instalação de sistema de energia solar para a geração de iluminação dos ambientes, ficando desobrigados apenas aqueles em que um profissional, por meio de estudo, apresentar inviabilidade técnica.

Implantação

Assim, na tarde de quinta-feira (12), o presidente da Casa de Leis, vereador Claudemir Zanco (PL), junto com o vereador, Eduardo Albani Dala Costa (MDB); o técnico legislativo, Ronaldo Roldão; o assessor jurídico, José Renato Rosário; e assessores parlamentares dos demais vereadores, receberam os representantes da Elektrum Corp Ltda.

Esta empresa, representada pelo gerente comercial, Ricardo Inácio, e os engenheiros, Lucas Ferreira de Oliveira e Hugo Gabriel Ferreira, será responsável pela elaboração do projeto de energia solar fotovoltaica para a Câmara de Pato Branco. Na oportunidade foi feita uma apresentação do processo e realizada uma vistoria do local, para que possam dar início à primeira etapa do estudo de implantação.

Projeto

O projeto será dividido em seis etapas: 1) Estudo de viabilidade e estudo preliminar; 2) Anteprojeto – concepção, representação e desenvolvimento das informações e soluções técnicas iniciais de detalhamento dos projetos e seus elementos, instalações e componentes; 3) Projeto Executivo – concepção e representação final das informações técnicas dos projetos e de seus elementos, instalações e componentes, completas, definitivas, necessárias e suficientes à execução dos serviços de obra correspondentes; 4) Projeto Básico e aprovações – finalização da compatibilização dos projetos executivos e do detalhamento das definições construtivas que envolvem o conjunto de desenhos, memoriais, memórias de cálculo e demais informações técnicas das especialidades totalmente compatibilizadas, bem como aprovadas, com base nas exigências legais, junto aos órgãos e autoridades competentes; 5) Acompanhamento, orientação, fiscalização e recebimento da execução; e 6) Entrega de projeto “como construído” (as built).

Durante o diagnóstico, será definido, por exemplo, a quantidade de placas necessárias, local a serem instaladas para melhor rendimento, qual a potência ideal, tempo de retorno do investimento em economia gerada, entre outros.

Prazo

De acordo com o cronograma definido em contrato, a empresa tem um prazo de 90 dias para a entrega das quatro primeiras etapas, sendo que, as duas últimas dependem do cronograma físico-financeiro da execução, que será realizada em etapa posterior, após nova licitação para contratação de outra empresa, que fará a instalação do sistema.

Economia de energia

Nos últimos 12 meses, o total de energia consumido pela Câmara foi de 41.943 kW, ao custo de R$ 40.961,13. Segundo o presidente do Legislativo, a perspectiva é que o retorno do investimento financeiro se dê em poucos anos.

Ele salientou a importância do Poder Legislativo manter práticas de sustentabilidade. “É um investimento muito vantajoso, pois vai gerar energia limpa, preservando o ambiente e reduzindo os custos. Além disso, a medida contribui para a valorização do bem público, uma vez que o prédio passará a ser auto suficiente em energia, contribuindo para a economia da Casa para as próximas décadas”, afirmou Zanco.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

google.com, pub-3328565643923811, DIRECT, f08c47fec0942fa0