Comissão Especial de Inquérito realizou oitivas do caso Depatran

Durante a quinta (18) e sexta-feira (19), a Comissão Especial de Inquérito (CEI) esteve reunida realizando as oitivas para investigar supostas irregularidades de caráter administrativo, no Departamento Municipal de Trânsito de Pato Branco (Depatran). No total, foram ouvidas 15 pessoas, que responderam as perguntas realizadas pela Comissão, composta pelo presidente, vereador Romulo Faggion (PSL); relator, vereador Eduardo Dala Costa (MDB); e membros, vereadores Marcos Marini (Podemos), Rafael Celestrin (PSD) e Thania Maria Caminski (DEM).

Na quinta-feira foram ouvidos Henrique Morilia da Silva, Lucas Perondi, Jean Douglas Pereira, Marli Gomes, Adenir de Freitas, Carlos Henrique Trindade e Clauro de Arruda.

Já na sexta-feira foram ouvidos Juliano Belusso, Vladimir José Ferreira, Giomara Lucia Basso, Elisangela Bach Dallazane, Marinete da Luz Pereira Teixeira, Zuziane Rigo, Francieli Catusso Tamagno e Marines Boff Gerhardt.

Prefeito

O prefeito Robson Cantu, também havia sido convidado, mas informou, por ofício, que no caso das investigações do Depatran, deve ser respeitada a hierarquia da Secretaria a qual o Departamento pertence, no caso, a Secretaria de Engenharia e Obras, cujo secretário, Vladimir José Ferreira, esteve presente para prestar os esclarecimentos. Novas etapas serão divulgadas na sequência.

Comissão Processante

Nesta terça-feira (23) será a vez da Comissão Processante (CP), realizar as oitivas. Na parte da manhã, serão ouvidos Bruna Sokolowski, Cesar Augusto Vassolowski, Januário Koslinski, Fernanda Chioquetta e Fernanda Hupalo Koslinski e, na parte da tarde, serão ouvidos Verônico Koslinski, Neivor Barro, Nilson Almeida (Canhoto) e Robson Cantu.

A CP, composta pelo presidente vereador Dirceu Boaretto (Podemos); a relatora, vereadora Thania Caminski (DEM); e o membro, vereador Rafael Celestrin (PSD), apura suposta infração político-administrativa, cometida pelo prefeito de Pato Branco, Robson Cantu.