Política

OAB destaca a participação da mulher na política

Novo encontro está marcado para a segunda-feira (26) - Foto: Divulgação

Na quinta-feira (22), a subseção de Pato Branco da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), realizou a primeira de duas reuniões com mulheres que concorrem a uma vaga nas eleições deste ano. O próximo encontro, está previsto para a segunda-feira (26), com as candidatas que não puderam comparecem na primeira reunião.

O encontro, faz parte de um projeto desenvolvido pela OAB Paraná, o Ministério Público Eleitoral (MPE), o Ministério Público do Paraná (MPPR) e o Tribunal Regional Eleitoral do Paraná (TER-PR), destacando assim a participação das mulheres na política.

De acordo com o presidente da subseção, Jânio Santos de Figueiredo, o evento promovido pela Comissão da Mulher Advogada possibilitou um diálogo sobre a legislação eleitoral referente a cotas, fundo partidário, percentual de gênero, contas bancárias, emissão de notas fiscais, responsabilidades com a Justiça Eleitoral, e outros temas.

“Foi um momento bem produtivo, bastante candidatas compareceram. Também estamos oportunizando fazer novamente segunda-feira das 9h às 10 h, mais um bate papo”, pontuou o presidente estendendo o convite a candidatas de Bom Sucesso do Sul, Chopinzinho, Coronel Vivida, Itapejara D’oeste, Mariópolis, São João, Sulina e Vitorino, que são municípios da área de atuação da subseção de Pato Branco.

Ainda de acordo com Figueiredo, muitas das dúvidas apresentadas pelas candidatas dizem respeito as denúncias de fraude eleitoral; as formas de recebimento do fundo partidário; os valores que cada candidata tem disponível no fundo partidário. Ainda houveram demonstrações de preocupação com prestação de contas com a justiça eleitoral e despesas com a campanha.

Helen Karina Ilha, presidente da Comissão da Mulher Advogada – OAB subseção de Pato Branco, destaca que a Ordem vem fiscalizando as candidaturas femininas que por legislação devem corresponder no mínimo a 30%. Ainda é realizada orientações, em encontros onde é possível prestar esclarecimentos e orientações. “Dar força para essas candidaturas femininas, porque não deixa de ser uma coragem, uma atitude corajosa, a [presença] de mulheres na política”, destacou Helen evidenciando que muitas mulheres acabam se desencorajando de participar do processo político, “estamos aqui para incentivar essas candidaturas, para dar força.”

Helen relatou ter ouvido de uma candidata que “não adianta denunciar que são [as candidatas] laranjas”, a quem ela encoraja que sejam feitas as denúncias para o fortalecimento das candidaturas femininas.

“Adianta sim”, afirma a advogada, completando que “esses paradigmas que temos que quebrar, estamos aqui exatamente por representatividade, para erguer a voz, para usar da voz da mulher, para que a participação da mulher na política seja efetiva, elas não têm que se intimidar, que elas saibam então que elas podem contar com a OAB subseção de Pato Branco, como a comissão da mulher advogada, com toda a diretoria, com a comissão eleitoral e que qualquer dúvida estamos à disposição delas.”

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Para cima