Educação

Cinco municípios do Sudoeste estão na lista das melhores notas de ensino público estadual

Três deles tiveram as melhores notas no Ensino Médio e dois no Ensino Fundamental – anos finais

Marcilei Rossi com agências

Nessa terça-feira (15), foram divulgados os dados do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), que apontou o Paraná com a quarta melhor nota do ensino médio entre as redes estaduais do Brasil. Os dados que tem por base o ano de 2019, melhoraram no comparativo com 2017, quando o Estado ocupava a sétima posição.

No ranking dos dez municípios paranaenses com melhores notas do Ideb 2019 no Ensino Médio, o melhor desempenho dos municípios do Sudoeste é de Bom Sucesso do Sul.

Com média 5,4, o município tem o terceiro melhor desempenho nesta categoria do Estado, atrás de Maripá (5,8) e Mercedes (5,7).

Da região ainda integram a lista, Cruzeiro do Iguaçu e Enéras Marques, ambos com média 5,2 e ocupando a nona e décima colocação na classificação estadual.

Já na lista dos melhores desempenhos do Ideb 2019, Ensino Fundamental – anos finais (8º e 9º ano), o melhor indicativo registrado no Sudoeste é de Verê, com média 6,1.

Esta nota, colocou o município na sexta colocação estadual, atrás de Maripá (6,3); São José da Boa Vista (6,3); Virmond (6,3); Iguatu (6,1) e Novo Itacolomi (6,1).

Planalto com média 6,0 ocupa a nona colocação de uma lista que tem ainda Entre Rios do Oeste, Jaboti e Quatro Pontes, com a mesma pontuação.

Municípios maiores

Francisco Beltrão, também registou média de 5,1 no Ensino Fundamental – anos finais, enquanto que nos Ensino Médio, a média foi de 4,7.

Pato Branco, segundo município com maior em população da região, atingiu média de 5,1 no Ensino Fundamental – anos finais e 4,3 no Ensino Médio.

Já em Dois Vizinhos a média do Ensino Fundamental – anos finais foi de 5,6 e do Ensino Médio, 4,6.

Rede Municipal

Levando em conta os cinco municípios elencados pelo desempenho na rede estadual, mais os dos maiores municípios da região, o Diário do Sudoeste elencou a média do Ideb 2019 do Ensino Fundamental – séries iniciais (4º e 5º anos), ao que se refere a Rede Municipal de Ensino.

Entre esses municípios, Bom Sucesso do Sul tem a melhor média, 8,0, do Ensino Fundamental. Superando a meta projetada para 2021 que é de 6,5.

Em seguida aparece Enéas Marques, com média de 7,5, que também superou a média projetada para 2021, de 7,2.

Pato Branco, obteve média 7,3, também superando a média de 6,6, que foi projetada para a próxima avaliação Ideb, a ser realizada em 2021.

Planalto obteve média de 7,0 e superou a meta projetada para 2021 que é de 6,8.

Dois Vizinhos e Verê, obtiveram média de 6,9. Enquanto o primeiro município atingiu a meta projetada para 2021, o segundo superou o coeficiente projetado que é de 6,8.

A rede municipal de Francisco Beltrão, obteve média de 6,7 e superou a meta projetada para 2019, que era de 6,6. Já Cruzeiro do Iguaçu, com 6,6, atingiu a meta projetada para 2021.

Estado

O Ideb é realizado a cada dois anos e na edição atual, que mostra resultados da avaliação feita em 2019, o Paraná conseguiu um fato histórico: obteve o maior crescimento de nota no ensino médio. Estado subiu 0,7, saindo de 3,7 para 4,4 pontos. É a maior evolução desde 2005. Se somadas as notas de escolas federais e privadas, o Paraná aparece em terceiro no ranking.

O Estado também ocupa o primeiro lugar do Brasil entre as redes estaduais no Ensino Fundamental – ‘anos iniciais’ (até o 5º ano), com nota de 6,8, e ficou na terceira posição para os ‘anos finais’ (6° ao 9° ano).

Brasil

Estagnado há anos, o ensino médio do País teve o maior crescimento da história no Ideb registrado em 2019, antes da pandemia do novo coronavírus. Por outro lado, o desempenho das crianças de 1º ao 5º ano do ensino fundamental desacelerou e aumentou só 0,1, o menor avanço desde 2005, quando houve a primeira medição. Esses dados, que consideram as redes pública e privada de ensino, saem a cada dois anos e foram divulgados nesta terça-feira, 15, pelo Ministério da Educação (MEC).

A nota do Ideb varia em uma escala de zero a dez. Para calcular o índice, considera-se o desempenho dos alunos em Matemática e Português no Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb), prova aplicada pelo MEC, e também índices de aprovação e evasão.

Todos os Estados avançaram no Ideb do ensino médio público, segmento considerado o mais problemático no País pela dificuldade de atrair e manter o jovem na escola. Nos últimos anos, Estados passaram a investir em ensino integral para adolescentes. Já a reforma do ensino médio, aprovada em 2017 com o objetivo de modernizar e flexibilizar o currículo na etapa, ainda não foi colocada em prática e tem sido ignorada pelo governo Jair Bolsonaro.

Todos as redes estaduais também aumentaram suas notas de Português e Matemática. Mesmo com o desempenho melhor dos adolescentes do ensino médio, a meta para o País em 2019, de 5,0, não foi atingida. Os únicos Estados que bateram as metas foram Pernambuco e Goiás. O Estado de São Paulo melhorou na nota, mas não atingiu o objetivo e está em 4º no ranking nacional. Os maiores crescimentos do Ideb do ensino médio foram do Paraná, 3º colocado no ranking (mesma posição de Pernambuco), e da Bahia, que ficou em último lugar.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Para cima