Região

Comissão de Saúde da Amsop alerta: não é hora de flexibilizar o combate a covid-19

Reunião virtual debateu medidas de enfrentamento ao coronavírus no Sudoeste (Crédito: Divulgação)

* Assessoria/Amsop

O crescente número de casos e óbitos em decorrência da covid-19 no Sudoeste lançou um novo alerta às autoridades da região. Prefeitos, secretários de saúde e dirigentes de órgãos e entidades [que estão atuando no combate à pandemia] se reuniram de forma virtual na sexta-feira (21), em um encontro convocado pela Comissão de Saúde da Associação dos Municípios do Sudoeste do Paraná (Amsop).

A principal preocupação dos gestores é com o crescimento rápido do contágio: na micro de Pato Branco, os casos aumentaram 13% na última semana e na de Beltrão 28,5%.

“Fazemos um apelo ao setor público e, principalmente, à população, porque este não é o momento de flexibilizar o combate ao coronavírus. Nossa região é a que mais cresce no Paraná em número de casos e este, definitivamente, não é o momento de fazer aglomerações, festas, encontros de família e comemorações”, alertou Cezar Bueno, prefeito de Bom Jesus do Sul e presidente da Comissão de Saúde da Amsop.

Em alguns municípios, medidas mais rigorosas estão sendo adotadas para tentar conter o avanço do vírus. Uma escalada no número de casos pode sobrecarregar o sistema de saúde. Há surtos localizados em alguns municípios; em outros, porém, o contágio está sob controle.

Segundo Bueno, apesar da ocupação total dos leitos de UTI no Hospital Regional, a estrutura de saúde possui leitos de retaguarda em Pato Branco, Chopinzinho e Palmas, além daqueles da macrorregião (como Cascavel, Toledo e Foz). Considerando o Oeste e Sudoeste, a ocupação dos leitos de UTI exclusivos para a covid-19 é de 52% e nos de enfermaria 38%, segundo dados do Sistema Care Paraná.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Para cima