Região

Defesa Civil do Paraná entrega 500 cestas básicas a famílias carentes de Clevelândia

Cestas serão entregues apenas para famílias cadastradas no Cad Único - Crédito: Divulgação

Diante do alto número de famílias em vulnerabilidade social, que só aumenta com a pandemia, nem todos serão beneficiados com a doação

Na semana passada, o Município de Clevelândia recebeu 500 cestas básicas da Defesa Civil do Paraná. Todas elas, serão destinadas a famílias cadastradas no Bolsa Família — um total de 671 na localidade. Cada beneficiário será contatado pela Secretaria Municipal de Assistência Social para receber a cesta. Além dessa remessa de donativos, a Defesa Civil deve fazer mais uma entrega de cestas básicas. A data ainda não foi informada.

A doação vem em ótimo momento, tendo em vista que o número de famílias em situação de vulnerabilidade social aumentou consideravelmente com a pandemia.

Porém, como aponta a secretária-adjunta da Secretaria Municipal de Assistência Social, Mariana Pacheco Hartmannn, o quantitativo doado não é o suficiente para ajudar todos que precisam neste momento, pois, além dos cadastrados no Cad Único, existe um número bem maior de pessoas carentes no município.

Conforme Mariana, culturalmente, Clevelândia já tem um histórico de muitas famílias com baixa renda, porém, “devido a pandemia e ao lockdown dessas duas semanas, aumentou muito [o número de pessoas em vulnerabilidade] porque [são famílias] que trabalham de dia para comprar comida para comer a noite.”

Para auxiliar as famílias de extrema carência que ou perderam o emprego ou trabalham por dia e agora não estão recebendo, por não fazer parte do grupo de atividades essenciais, a Assistência Social doa, mensalmente, cestas básicas e também auxilia em outros casos, quando necessário. No momento, evitando aglomerações, a Secretaria está prestando atendimento remoto, através dos números (46) 98404-9122 e (46) 98404-8935.

Bolsa Família

Cada família participante do programa social, recebe ao mês, pelo menos R$ 41 e no máximo, R$ 260. O valor depositado a cada uma delas varia de acordo com a renda per capita e com a quantidade de membros. Em Clevelândia, conforme a secretária-adjunta, cada família carente é composta por mais que cinco pessoas.

Empregabilidade no município

De acordo com o gerente da agência do Sine de Clevelândia, Nelson Henrique Pacheco, apesar da pandemia, as ofertas de trabalho continuam ocorrendo.

“Do começo do ano até agora intermediamos contato com a Aurora e a Vibra, onde em médica, foram encaminhadas 150 pessoas para entrevistas. Já temos 60 colocações e , depois de relatórios emitidos pelas empresas, essa informação será atualização e com certeza o número de contratações será maior.”

Pacheco disse ainda que a maior surpresa para a agência de empregos foi uma contratação em massa feita por uma empresa de compensados do município. “Ela contratou 49 funcionários. Então, não está tendo um desemprego em massa, muito pelo contrário. Um posto de gasolina está se instalado e só parar o lockdown ele volta as obras finais, pedindo 12 funcionários”, disse.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Para cima