Região

Deral aponta aumento no número de abates

Avicultura se destacou na microrregião - Arquivo Diário do Sudoeste

Entre os 15 municípios do Núcleo Regional da Secretaria da Agricultura e do Abastecimento (Seab) em Pato Branco, Chopinzinho é destaque tanto na avicultura quanto na suíno e bovinocultura

Recentemente, o Núcleo Regional da Secretaria da Agricultura e do Abastecimento (Seab) em Pato Branco disponibilizou um levantamento sobre os índices, de 2019, relacionados ao abate de aves, suínos e bovinos na região. Conforme os dados apresentados a região como um todo apresentou um avanço em suas produções, em comparação com o ano anterior.

Entre as informações disponibilizadas, a que mais chama a atenção é a presença do Município de Chopinzinho nos setores, que em 2019 foi destaque tanto na avicultura quanto na suíno e bovinocultura. Esse dado, conforme o técnico agrícola do Departamento de Economia Rural (Deral), Ivano Carniel, é normal e já era esperado. Segundo ele, o Município possui uma cadeia produtibbva bem estruturada.

Avicultura

No ano passado, os 15 municípios do Núcleo Regional abateram mais de 97 milhões de frangos.

Em comparação com 2018, esse índice teve um aumento. De acordo com os dados do Deral, no ano passado foram abatidas, aproximadamente, 1,3 milhão de aves a mais do que no ano anterior.

Esse aumento, conforme Carniel, já era esperado na microrregião. Segundo o técnico, os municípios voltaram a abater mais porque estão, gradativamente, se recuperando da gripe aviária de 2017, que causou o cancelamento de muitos contratos de exportações.

Entre os 15 municípios do Núcleo Regional, Itapejara D’Oeste e Chopinzinho foram os que mais abateram aves no ano passado. Juntos, chegaram a mais de cinco milhões de frangos abatidos.

Ainda de acordo com os dados do Deral, no ano passado, existiam espalhados pelas propriedades rurais da região mais de 11 milhões de rebanho estático de frango.

Rebanho estático é a contagem total de aves na região, que ocorreu em um determinado dia de 2019.

Suinocultura

Os municípios da microrregião de Pato Branco abateram e comercializaram 396.298 suínos, em 2019. Deste total, 324.858 eram apenas suínos com até dois meses de vida, que normalmente vão para a recria [para a terminação da engorda] com até 22 quilos, e os outros 71.440 eram suínos prontos para o abate.

Assim como na avicultura, o setor dos suínos também registrou um melhor desempenho em 2019, em comparação com 2018. Porém, segundo Carniel, as 16.733 cabeças a mais, são um número relativamente pequeno. “O suíno já teve números mais expressivos na região. É uma atividade em que muitos produtores já tiveram muitos prejuízos e acabaram diminuindo”, disse comentando que, em 2019, o rebanho estático de suínos era de 101.923 cabeças. 

No ano passado, Mangueirinha foi o Município que mais comercializou suínos prontos para o abate na região [mais de 22 mil cabeças], enquanto que Chopinzinho foi o que mais comercializou suínos com até dois meses de vida [mais de 94 mil cabeças].

Bovinocultura  

Os 15 municípios do Núcleo de Pato Branco abateram pouco mais de 68 mil cabeças de boi em 2019. Em comparação com 2018, foram cerca de quatro mil abates a mais.

Assim como na avicultura e na suinocultura, o Município de Chopinzinho foi o que mais se destacou na bovinocultura. Em 2019, foram abatidos 12.066 cabeças.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Para cima