Região

Educação alerta que não há pesquisa da rede municipal para volta às aulas em Coronel Vivida

Segundo a diretora de Educação, três pessoas, em um veículo branco, estariam utilizando o nome de escolas e do conselho tutelar (Crédito: Pixabay)

Assessoria

Nesta terça-feira (11), o Departamento de Educação de Coronel Vivida recebeu uma denúncia, de que um homem e duas mulheres, em um veículo branco, estariam utilizando o nome de escolas e do conselho tutelar para realizar uma pesquisa sobre “Volta às aulas” na rede municipal.

O que chamou a atenção das famílias é de que na pesquisa são solicitados os documentos das pessoas e não há identificação no veículo ou crachás informando qual órgão exatamente está realizando a pesquisa.

Também notou-se que as pessoas não dão muitos detalhes sobre o serviço e demonstram não ter conhecimento sobre as escolas, como nomes das instituições e de suas diretoras. Ao recusar participar da pesquisa, os supostos golpistas então usam o nome do Conselho Tutelar.

Nancy Perin, diretora de Educação, esclarece que não há pesquisa de volta às aulas da rede municipal e orienta que não repassem nenhuma informação para essas pessoas.

“Não estamos realizando nenhuma pesquisa e, em contato com demais departamentos e com o Conselho Tutelar, não foi realizada visita com essas características. Portanto, orientamos que as famílias não repassem nenhuma informação, caso sejam procuradas, e comuniquem as autoridades”.

Nancy também lembra que se alguém respondeu a pesquisa, repassou documentação e assinou algum papel, que registre um Boletim de Ocorrência para prevenção de eventual utilização desses dados pessoais futuramente.

Segundo a diretora de Educação, essas pessoas estariam circulando no interior de Coronel Vivida e também em Pato Branco. “A mãe que nos informou disse que, em conversa com conhecidos, as mesmas pessoas que teriam passado pela região de Ponte do Chopim também teriam visitado famílias em São Roque do Chopim, em Pato Branco”.

O conselheiro tutelar, Eder Petcovicz, também comentou sobre a utilização do nome da entidade. “Alertamos que o conselho tutelar não está participando de nenhuma pesquisa e, quando o conselho necessita prestar algum serviço em que é necessário documentação, nós solicitamos que a pessoa vá até a nossa sede para fazer a cópia dos documentos”.

A Administração Municipal lembra que, em qualquer serviço prestado por qualquer departamento do município, os profissionais utilizam veículos identificados.

Isso também serve para outros serviços, como os do Conselho Tutelar e do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), que regularmente realizam pesquisas. Mais informações podem ser obtidas junto ao Departamento de Educação, no (46) 3232-4690; ou (46) 3232-1454 para o Conselho Tutelar.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Para cima