Paraná

Governo renegocia antigos empréstimos na busca de recursos estruturantes

A previsão é de pavimentação com concreto em 59 quilômetros da rodovia em Palmas - Foto: Marcilei Rossi/Diário do Sudoeste

O Chefe da Casa Civil do Paraná, Guto Silva voltou a divulgar na sexta-feira (21), que o Estado vem negociando empréstimo de R$ 1,6 bilhão junto ao Banco do Brasil e Caixa Econômica Federal, para a viabilização de obras do pacote de infraestrutura, que compreende entre outras ações, melhorias na PR-280, no Sudoeste.

Em uma publicação de redes sociais, Guto afirmou que “a condição de bom pagador, atestada recentemente pelo Tesouro Nacional, foi fundamental para que o Estado pudesse pleitear crédito com juros menores”, escreveu completando que isso se deve a medidas adotadas pelo Palácio Iguaçu, que segundo ele asseguram o equilíbrio fiscal.

Ao Diário do Sudoeste, Guto disse que a melhora da nota do Paraná [avaliações financeiras], “facilita para captar recursos. Como o governo Federal também está em crise, estão segurando os empréstimos.”

O Chefe da Casa Civil não divulgou qual a previsão de tempo para o pagamento do empréstimo que vem sendo negociado, porém, estimou que a assinatura deve acontecer nos próximos 15 dias.

A expectativa é de que com o financiamento autorizado, inicie o processo de licitação de obras, que o governo do Estado vem defendendo como primordiais para a retomada de crescimento neste momento de pandemia.

No discurso do palácio, a injeção de recursos em obras públicas, pode contribuir para uma melhor estruturação e retomada de atividades nos municípios. “Nossa previsão é de que ainda em agosto possamos licitar a obra, que já está com o projeto pronto, só aguardando esta nova fase”, disse Guto, que quando anunciado o pacote de infraestrutura repetiu as palavras do governador Ratinho Junior, de “transformar o Paraná em um canteiro de obras.”

Obras na PR-280

No início de agosto, em Palmas, Guto Silva deu mais detalhes do que devem ser as obras da PR-280.

A intenção é realizar a pavimentação com concreto de um trecho de 59 quilômetros de Palmas a Horizonte [região do Parque Eólico], além de 19 quilômetros de terceiras faixas para garantir a trafegabilidade em pontos tidos como críticos da rodovia.

Do R$ 1,6 bilhão que o Estado vem buscando com o governo Federal, a  estimativa é de um investimento de aproximadamente R$ 51 milhões na PR-280.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Para cima