Região

Mangueirinha tem dois casos suspeitos de coronavírus

A Secretaria de Saúde de Mangueirinha informou, na noite de segunda-feira (16), que o município possui dois casos suspeitos de coronavírus. O anúncio ocorreu, por meio de uma transmissão ao vivo pelo Facebook, na página da prefeitura.

Conforme o secretário, Ivoliciano Leonarchik, um dos casos trata-se de uma professora, de 58 anos, que viajou para um cruzeiro na Argentina e retornou no dia 10 de março.
“No mesmo dia em que voltou para Mangueirinha, ela procurou a unidade básica de saúde para buscar informações. Nesse dia não apresentava nenhum sintoma. Porém, na segunda-feira (16), ela retornou à unidade, apresentando febre, dores musculares, enfim, todas as características que indicam a questão do coronavírus”, disse. 

Com isso, segundo Leonarchik, a paciente foi encaminhada ao hospital do próprio município, “onde foi feito isolamento, coleta de exames laboratoriais e de imagem, que deram alterados. Assim, solicitamos à 7ª Regional de Saúde (RS) o kit oficial que utilizamos para o exame, enviado ao Laboratório Central do Estado do Paraná (Lacen)”.

O secretário informou que, ainda na segunda-feira à tarde, a professora já apresentava melhoras. “Dessa forma, a paciente passou a ficar de quarentena, que são os 14 dias em isolamento na sua residência. Com isso, a vigilância epidemiológica do município faz o monitoramento, nos períodos manhã e tarde”.

Entretanto, Leonarchik destacou que, caso a mulher tenha outra intercorrência ou aumente a sua temperatura ela deverá retornar ao hospital. Mas a princípio passa bem e está sendo apenas monitorada em sua casa.

Outro caso

Também na segunda-feira, um rapaz de 24 anos esteve na unidade básica de saúde. De acordo com o secretário de Saúde, o jovem retornou de uma viagem ao Chile, há cerca de uma semana.

“A princípio não tinha sintomas, porém, anteontem apresentou quadro febril. Também fizemos a coleta e enviamos ao Lacen. Assim como a professora, ele não apresentava casos de maior complicação, que sugerisse a internação”.

Leonarchik acrescentou que o rapaz foi orientado a fazer a quarentena e está sendo monitorado. “Assim, Mangueirinha tem dois casos suspeitos, que aguardam o resultado oficial do Lacen. Reforçando que os dois estão dentro do previsto conforme o protocolo, e o resultado do exame deve ser entregue entre quinta (19) e sexta-feira (20)”.

Cuidados

Durante a transmissão pelo Facebook, o secretário disse que nesta semana o Município de Mangueirinha estará apresentando para a 7ª RS um plano de contingência. 

“Trata-se de um fluxograma de todo o nosso atendimento, tanto da unidade básica, como da unidade hospitalar, para que numa possível confirmação ou alguma suspeita estejamos preparados para saber como conduzir essas situações”, afirmou.

Além disso, Leonarchik recomendou que a população não deixe de ficar atenta à dengue. “Não podemos deixar passar despercebida. Na nossa região há muitos casos confirmados em municípios vizinhos; Mangueirinha apenas confirmou um caso importado. E nós estamos passando, desde a semana passada, por um surto de vômito e diarreia. Fizemos coleta de água e de material para encaminhar aos laboratórios. Porém não conseguimos ainda ter um diagnóstico preciso. Essa é uma preocupação muito grande, visto que, só na segunda-feira, foram apresentados 30 casos de vômito e diarreia, atendidos em nossas unidades, assim como no hospital”. 

Ele reforçou à população que procure as unidades de saúde somente se houver necessidade. “Principalmente nas questões respiratórias ou com algum quadro de gripe, enfim, nesse sentido. Não procurem as unidades básicas e o hospital, que estão sendo destinados nesse período para casos suspeitos virais, que as pessoas venham a apresentar sintomas virais ou, principalmente, as situações de vômito e diarreia, e também situação emergencial de dengue”.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Para cima