Política

Mariópolis tem 50 candidatos nas eleições deste ano

Foto: Arquivo Diário do Sudoeste

Foram registrados 50 nomes no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para a disputa eleitoral de 2020 em Mariópolis. O número de registros supera os observados na eleição de 2016, quando 30 pessoas colocaram seus nomes a disposição da população.

A maioria dos candidatos, 68% são do gênero masculino, e 32% do feminino. Com relação ao estado civil: 52% são casados; 34%, solteiros; 10% divorciados e 4% separados judicialmente.

Entre os candidatos, o grau de instrução que prevalece é o Ensino Médio completo, 29 (58%); seguido de Superior completo, 12 (24%); Ensino Fundamental, cinco (10%); Superior incompleto, dois (4%); Ensino Fundamental, um (2%) e Ensino Médio, um (2%).

Dos registros feitos, seis são para o Executivo [três para o cargo de prefeito e três para vice], e 44 para as cadeiras do Legislativo.

Aos cargos do Executivo concorrem, Mário Eduardo Lopes Paulek, tendo como vice, Solange de Fátima Pressanto Bellan, na coligação “A força do trabalho”; Raimilson Paris, com o vice Leandro Candido da Costa, pelo PSB; e Tobias Ezequiel Taffarel Gheller, com o vice, Clóvis Paulichen, na coligação “União e compromisso com Mariópolis”.

Eleitores

Da eleição de 2016, para o processo que se aproxima, Mariópolis viu seu eleitorado diminuir. Eram 5.353 eleitores em 2016, e agora, 5.159, deste 5.095 com biometria e 64 sem cadastramento biométrico.

Em se tratando de gênero, o feminino é a maior parcela do eleitorado, 51%, 2.619 votantes, frente a 2.540 do gênero masculino.

Eleitores de 25 a 29 anos, são a maioria no critério faixa etária, totalizando 491 (9,52%); seguidos daqueles que possuem entre 30 e 34 anos, 481eleitores (9,32%) e de 35 a 39 anos, 477 eleitores, o que corresponde a 9,25%.

Ainda de acordo com o TSE, a maioria dos eleitores de Mariópolis são solteiros, 2.303; enquanto que 2.299 são casados; 279 viúvos; 169 são divorciados e 109 separados judicialmente.

O grau de instrução que prevalece entre os eleitores é o Ensino Fundamental incompleto, com 1.678 eleitores, o equivalente a 32,53%; seguido de Ensino Médio completo, 1.089 (21,11%); Ensino Médio incompleto, 590 (11,44%); Superior completo, 552 (10,7%); Ensino Fundamental completo, 386 (7,48%); lê e escreve, com 369 (7,15%); Superior incompleto, 274 (5,31%) e analfabetos, 221 (4,28%).

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Para cima