O Governo do Paraná vai construir o Passeio Costaneiro da Integração, parque projetado para integrar as cidades de Santo Antônio do Sudoeste, no Paraná, e San Antonio, na Argentina. O anúncio foi feito pelo secretário da Casa Civil, Guto Silva, e pelo secretário do Desenvolvimento Sustentável e do Turismo, Márcio Nunes, a integrantes do Comitê La Frontera, grupo binacional de líderes públicos e privados que reúne 12 municípios, sendo nove brasileiros e três argentinos.  

A reunião virtual, realizada nesta semana, contou com a participação do superintendente do Sebrae Paraná, Vitor Tioqueta, e de representantes do Ministério da Economia, Fábio Ono, e do Ministério das Relações Exteriores, Eduardo Pereira e Ferreira. 

A proposta de criação do parque foi desenvolvida pelo La Frontera, com apoio do Sebrae-PR. O comitê irá contratar o projeto executivo e o governo fará a execução da obra.

A fronteira tem um potencial enorme, mas precisa de recursos para se desenvolver. E esta é uma obra importante para alavancar a economia e o turismo na fronteira. O Governo do Paraná vai garantir os recursos para a construção do parque no lado brasileiro e ajudar na interlocução com a Argentina para viabilizar todo o projeto”, disse Silva. 

Programa ambiental

O chefe da Casa Civil afirmou que o governo desenvolve um grande programa na área ambiental. “Compreendemos que a sustentabilidade será a nova agenda global e o parque apresentado pelo La Frontera cabe muito bem nesse programa”, afirmou. 

O secretário Marcio Nunes detalhou o que vem sendo feito pelo Estado. “Temos hoje o maior programa de parques urbanos do Brasil. São 120 novos parques que serão entregues pelo governo, 45 já estão em execução”, disse. Só neste ano, o governo vai investir mais de R$ 32 milhões no programa. 

Nunes orientou o La Frontera sobre o projeto executivo e ofereceu o corpo técnico da Secretaria para apoiar no que for necessário. “Essa é uma obra importante para a consolidação da fronteira como polo turístico”, completou. 

Parque

O Passeio Costaneiro da Integração prevê uma área integrada com aproximadamente de 1,5 km de extensão, no rio San Antonio (que divide Brasil e Argentina), com anfiteatro para a Festa da Amizade e outros eventos. Nos dois lados serão implantados mirantes, ciclovias, lagos, decks, academias ao ar livre e instalações urbanas.  

“Tudo concebido de forma integrada. A premissa é mudar o conceito de limite pelo de lugar e recuperar um espaço ambiental degradado para unir dois países, dois estados e dois municípios em um só conglomerado urbano”, explicou o arquiteto argentino Digo Gimenez, vice-presidente do comitê La Frontera.  

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *