Região

Pesquisa da Acislo para identificar impactos da covid-19 na economia se encerra nesta terça

Assessoria

A terceira pesquisa “Impactos do coronavírus na economia de São Lourenço do Oeste”, realizada desde o dia 23 de julho via canais digitais, segue até esta terça-feira (4). A iniciativa da Associação Empresarial e Cultural de São Lourenço do Oeste (Acislo) permite o levante de informações para a construção de estratégias que possam mitigar os impactos da pandemia nas empresas e na economia.

De maneira dinâmica e objetiva, a pesquisa identifica, por exemplo, o segmento de atuação da empresa, porte, ramo, se teve acesso a linhas de crédito, se houve redução da jornada ou suspensão de contratos de trabalho, demissões ou contratações, redução no faturamento, se as atividades no segmento já voltaram ao normal e se a empresa está crescendo durante a pandemia. Também são avaliadas questões de inadimplência e os impactos das ações da associação diante do cenário.

Segundo o gerente executivo da Acislo, Gilberto Wohlfarth Junior, trata-se de uma ferramenta importante que norteia as ações e estratégias. Ele conta que a Acislo, enquanto entidade representativa da classe empresarial, precisa estar atenta aos movimentos e as condições.

“A pandemia impactou no planejamento de todas as empresas, até mesmo nas mais organizadas e estruturadas. Foi necessária rápida interpretação e adaptação. Essas informações levantadas pelas pesquisas foram cirúrgicas, pois num cenário desconhecido não podemos atuar com base no achismo. Não há margens para erros nesse momento”, diz, completando que a economia no município apresenta índices favoráveis.

Afirmando que a associação assumiu o compromisso de mediar algumas discussões e buscar soluções para o empresariado, Wohlfarth Junior frisa que as pesquisas mostraram a realidade das empresas e permitiram que a associação fizesse essa ponte com excelência. Hoje, a associação atua com foco em duas frentes. Na questão da saúde e da economia. “São duas áreas importantes que precisam andar juntas. O trabalho é para manter ambas equalizadas”.  

Lembrando que a pesquisa é anônima, o gerente executivo da Acislo pede para que as empresas procurem responder o questionário e expressar a verdade, pois os dados serão parâmetros para futuros encaminhamentos junto a instituições financeiras, por exemplo. A pesquisa é aberta para todo o empresariado, independente de ser ou não associado a Acislo.

Clique para comentar
Para cima