Projeto Cultivando a Tradição está sendo desenvolvido em Clevelândia

Júlia Heimerdinger

A erva mate é bastante consumida em forma de chimarrão ou de chá, principalmente nos estados do Sul do país. Com a intenção de resgatar a cultura local, Clevelândia criou o projeto Cultivando a Tradição, onde será realizada a doação de mudas de erva mate nativa para os produtores rurais do município.

O projeto no momento encontra-se em fase de desenvolvimento e estruturação para que seja implantado. “Estamos fazendo a coleta de informações técnicas sobre o cultivo da espécie que será doada para os produtores”, informa Leandro Cardoso, chefe de Departamento de Fomento a Agropecuária.

Objetivos

A ideia surgiu na necessidade de atender os produtores rurais, contribuir para a diversificação da produção, e também ser financeiramente viável para o agricultor.

“Projeto que além de trazer renda, revitalizará e preservará as áreas degradadas e de preservação permanente. Além de retomarmos a história e produção da erva mate nativa que havia em nosso município no passado”, explica Cardoso.

Inicialmente 50 famílias receberão a doação de 100 mudas de erva mate. “A Secretaria de Agricultura realizará todas estas ações, além disso terá acompanhamento do corpo técnico da secretaria para o auxílio do plantio e fiscalizar a manutenção das mudas”, comenta acrescentando que “de forma geral o projeto é muito importante para o município, pois estamos recuperando a história da erva mate nativa, e de contra partida trazendo renda para as famílias rurais, este produto tem aceitação pelo mundo inteiro, um exemplo clássico, é o famoso chimarrão, além de outros e vários produtos que são produzidos com a erva”, finaliza Cardoso.

Como participar?

Para as famílias participar do projeto é necessário seguir algumas etapas, de acordo com Cardoso o projeto foi separado em passos para o desenvolvimento e implantação.

Primeiramente será realizado o cadastramento do produtor rural na Secretaria de Agricultura de Clevelândia. O segundo passo será a compra de mudas, que será realizada através de licitação.

Na terceira fase será desenvolvida reuniões com os agricultores para passar as informações sobre o programa. A quarta etapa será destinada para o plantio e na quinta e última fase será realizado o acompanhamento técnico.