Região

Salgado Filho sedia terceira etapa do SW Desafio das Serras

No último domingo participaram somente os dez melhores classificados do masculino e feminino do ranking, somando os tempos da 1ª e 2ª etapas” (Crédito: Eduardo Porfírio)

* Paloma Stedile com assessoria

Com o objetivo de estimular atletas e entusiastas do ciclismo a superarem os seus próprios limites [escalando montanhas que exigem grande esforço físico e mental], mas com planejamento, determinação, foco e perseverança, Eduardo Porfírio idealizou o SW Desafio das Serras.

O evento — que conta com o apoio do grupo “Quebra Freio” de Pato Branco e da “Calota Bikes” de marmeleiro — teve, no último domingo (4), a sua terceira e última etapa em Salgado Filho.

O idealizador e organizador conta que o percurso iniciou na rotatória da avenida Presidente Dutra, próximo à rodoviária, subindo a serra pela PR-182 em direção a BR-280, até a entrada do pesque-pague Recanto dos Amigos.

“Como o evento ocorre parcialmente on-line, cada etapa tem uma janela de 30 dias para que os ciclistas façam sua participação. Eles poderiam ir em qualquer dia, a qualquer hora. Bastava apenas registrar a sua atividade no local especificado, utilizando um sensor de GPS ou celular com o aplicativo Strava [muito comum entre participantes de ciclismo e corrida]”, explica.

A primeira (Escalada da Alemoa, ocorrida em julho) e a segunda etapas (Escalada da Palmeirinha, em agosto) foram realizadas em Coronel Vivida.

Em Salgado Filho, a Etapa Rainha começou em 10 de setembro, às 16h, e pode ser realizada até 12 de outubro de 2020 por qualquer ciclista que realize sua tentativa e realize o seu tempo, por meio do aplicativo Strava.

“Ou seja, quem quiser ir e participar, ainda tem esse período de tempo para fazer. Porém, no último domingo, houve a definição do campeão e da campeã geral. Um dia especial, destinado somente para os dez melhores classificados do masculino e feminino do ranking, somando os tempos da 1ª e 2ª etapas”.

O diferencial desta última etapa, segundo Porfírio, é o percurso mais longo e com inclinação constante de 4,2% na Serra de Salgado Filho. “Ou seja, em vez de ataques curtos e duros, como nas outras duas etapas, nesta terceira a superação física e mental foram colocadas à prova por mais tempo”, diz.

Campeões

Os 8,6 km de ascensão foram superados pelo atleta Marcelo Speorin, vencedor da etapa, com o tempo de 20min52seg; e no feminino pela atleta Renata Barduco, com o tempo de 26min50seg.

Após a somatória do tempo total entre as três etapas, Marcelo e Renata sagraram-se campeões do desafio e receberam como prêmio a camisa branca com bolinhas [tradicionalmente concedida aos vencedores das etapas de montanhas nas grandes voltas ciclísticas, como por exemplo no Tour de France].

Contudo, conforme Porfírio, o grande e verdadeiro prêmio, que todos os atletas recebem em um dia como o último domingo, começa pela força de vontade de acordar cedo para sair pedalar e, assim, contemplar as cores do nascer do sol. “Com isso, despertando o sentimento de viver a vida em sua plenitude, sensação que é coroada com a felicidade de completar o desafio, superar o limite do corpo e da mente, recebendo em contrapartida saúde, qualidade de vida e grandes amizades”, destaca, adiantando que ano que vem deverá ter novo desafio.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Para cima