Sudoeste criou 690 postos de trabalho com carteira assinada em abril

Mais da metade do saldo positivo foi registrado em Pato Branco

O número de trabalhadores contratados com carteira assinada no mês de abril foi maior que o de demitidos no Sudoeste, muito embora a geração de novos postos de trabalho tenha ficado abaixo dos índices de março, quando a região totalizou 931 empregos formais.

De acordo com dados do Cadastro de Empregados e Desempregados (Caged) divulgados ontem (26), pelo Ministério da Economia, juntos, os 42 municípios do sudoeste do Paraná apresentaram saldo positivo de 690 trabalhadores empregados com carteira assinada. O coeficiente é o resultado de 6.195 admissões e 5.505 desligamentos.

No acumulado do ano, a região apresenta até o momento saldo positivo de 5.876 empregos gerados.

Melhores desempenhos

Pato Branco segue sendo o município da região que melhor vem apresentando saldos de geração de emprego. No mês de abril o índice foi de 371, fruto de 1.658 admissões e 1.287 desligamentos.

Ao observar os setores produtivos, a agropecuária foi o único segmento que teve saldo negativo no mês analisado, com 11 desligamentos, frente as contratações.

Já a indústria foi a categoria com melhor desempenho, 206 empregos gerados; seguida de serviços, 112; comércio, 51 e construção civil, 13.

Dois Vizinhos foi quem teve o segundo melhor índice de geração de emprego na região no mês passado, com 104 postos criados.

 Diferentemente de Pato Branco onde a indústria teve melhor desempenho, em Dois Vizinhos o setor viu encolher 21 postos de trabalho.

Por sua vez, o comércio foi o setor que mais gerou empregos em saldo, 44; seguido de serviços, 41; construção civil, 29 e agropecuária, 11.

Saldo negativo

Anunciado em março e concretizado em abril, o fechamento de um turno de abate na BRF em Francisco Beltrão teve os reflexos quantificados nos dados do Caged divulgados ontem.

Somente a indústria desligou 172 trabalhadores. O setor foi o único que teve saldo negativo.

O impacto somente não foi pior no maior município do Sudoeste, porque o setor de serviços empregou 63 trabalhadores; seguido de comércio, 42; construção civil, seis e agropecuária, cinco.

Brasil

A abertura líquida de 120.935 vagas de trabalho com carteira assinada em abril no Caged foi novamente puxada pelo desempenho do setor de serviços no mês, com a criação de 57.610 postos formais, seguido pela construção civil, que abriu 22.224 vagas.

Já a indústria geral abriu 19.884 vagas em abril, enquanto houve um saldo de 11.145 contratações na agropecuária. No comércio, foram criadas 10.124 vagas no mês.

No quarto mês do ano, 23 Unidades da Federação registraram resultado positivo e apenas quatro tiveram saldo negativo.

O melhor resultado foi registrado em São Paulo novamente, com a abertura de 30.174 postos de trabalho. Já o pior desempenho mais uma vez foi o de Alagoas, que registrou o fechamento de 3.208 vagas em abril.

O salário médio de admissão nos empregos com carteira assinada passou de R$ 1.809,50, em março, para R$ 1.855,52 em abril.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *