Maior parte dos casos confirmados da doença são apontados na microrregião de Francisco Beltrão

Nos últimos 15 dias, a região sudoeste do Paraná registrou cinco novos casos de dengue. Destes, dois foram apontados na microrregião de Francisco Beltrão, pertencente a 8ª Regional de Saúde (RS), e três na regional de Pato Branco, coberta pela 7ª RS. Os dados são da Secretaria Estadual de Saúde (Sesa).

Ao todo, 23 casos da doença são contabilizados na região, sendo a maior parte deles [20] registrados na 8ª Regional, em seis de seus 27 municípios abrangentes.

Até esta sétima semana epidemiológica, a micro de Pato Branco não havia confirmado nenhum caso de dengue, apresentava apenas notificações, ou seja, situações de pacientes que aguardavam o resultado do exame de testagem para a doença. Na regional, dois dos 15 municípios monitorados pela 7ª RS contabilizam os casos.

Conforme os dados do informe epidemiológico estadual, todos os casos registrados no Sudoeste ocorreram por transmissão autóctone, ou seja, a transmissão aconteceu dentro da própria cidade de origem dos pacientes contaminados.

Ainda de acordo com a Sesa, a taxa de incidência da dengue [ou seja, a proporção de casos da doença para cada 100 mil habitantes] aumentou no período de 15 dias. De acordo com o informe, a micro de Pato Branco passou da taxa zero para 1,13, enquanto que a regional de Francisco Beltrão avançou de 5,05 para 5,61.

No boletim, emitido ontem (4), 209 pessoas aguardavam o resultado para o exame de testagem da dengue. Entre elas, 158 pertenciam a 8ª Regional de Saúde e 51 à 7ª RS.

Paraná

O boletim quinzenal da dengue registrou um total de 852 casos confirmados no Paraná, neste atual período epidemiológico, com início em agosto. Houve um aumento de quatro casos em relação ao informe anterior.

No estado, dois novos óbitos foram registrados no boletim, chegando a um total de cinco mortes causadas pela dengue, no período.

Segundo dados do boletim, 144 cidades do Paraná apresentam casos confirmados de dengue. O total de casos notificados, ou seja, que aguardam confirmação de exames, é de 8.265.

Em relação à Chikungunya, o boletim traz 31 notificações no estado e dois casos autóctones confirmados no Município de Londrina. Para Zíka vírus são 14 notificações.