Região

Trecho da PR-280 será restaurado com cobertura de concreto

A rodovia PR-280 é o principal corredor do Sudoeste, que percorre toda a região - Crédito: Marcilei Rossi

Ao todo, R$ 171 milhões serão destinados para a recuperação da infraestrutura rodoviária do trecho

Nesta quarta-feira (16), o governador do Paraná, Ratinho Júnior, anunciou investimentos na rodovia PR-280 — trecho considerado o principal corredor do Sudoeste. Conforme o pronunciamento do governador, a tão esperada recuperação da infraestrutura rodoviária na região contará com um projeto inédito no estado.

Segundo Ratinho Júnior, um trecho de 60 quilômetros, entre Palmas até o entroncamento com a BR-153, será restaurado no método whitetopping, que consiste na cobertura de concreto sobre o pavimento asfáltico existente. Somente nessa melhoria serão investidos R$ 120 milhões.

Além disso, a PR-280 também está em um projeto que busca a melhoria de ampliação de capacidade e segurança viária, o que na prática propõem a implantação de novas terceiras faixas, melhorias do pavimento, da sinalização viária e dispositivos de segurança.

Intervenções na PR-280

Conforme o Departamento de Estradas de Rodagem (DER) estão previstas obras em 27 segmentos da PR-280, que juntas somam um total de 16 km de melhorias.

Entre os pontos que receberão intervenções, a região ao longo da PR-280 até o entroncamento de Marmeleiro será a que mais passará por obras, onde dez segmentos serão melhorados.

Outras obras serão realizadas nos trechos entre a BR-153 e Palmas [nove segmentos], entre Pato Branco e Vitorino [sete pontos de intervenção] e também em União da Vitória [um segmento].

De acordo com o DER, a publicação do edital de licitação está prevista para outubro. Iniciados os serviços, o prazo de execução é de 12 meses. Para essas intervenções são estimados R$ 51 milhões de investimentos.

As ações propostas na rodovia que corta todo o sudoeste do Paraná, fazem parte do programa Paraná em Obras, que consiste em um banco de projetos que vem sendo estruturados, pelo Estado, desde o início de 2019.

Aumento da trafegabilidade

Além da PR-280, melhorias de ampliação de capacidade e segurança viária também serão realizadas nas PR-323 [que liga Maringá a Umuarama] e PR- 092 [situada na região do norte pioneiro]. Entre as três obras serão disponibilizados, pelo governo estadual, R$ 95 milhões, sendo o trecho do Sudoeste o maior beneficiário.

“São três rodovias muito sobrecarregadas, com muitos acidentes e que não estavam no anel de integração das concessões. Então, nós estamos ampliando a capacidade de carga dessas três rodovias, teremos terceiras faixas e vamos ampliar bem a segurança de ultrapassagem e também aumentar a trafegabilidade delas”, explicou o governador.

Outras obras

O programa estadual prevê também a pavimentação de 400 quilômetros de estradas rurais, a revitalização da praia de Matinhos, a duplicação de importantes rodovias do Paraná e a aquisição de equipamentos para o projeto de segurança estadual, Olho Vivo.

Prazos

Ratinho Júnior ressaltou que as obras estão prontas para serem licitadas e a expectativa da gestão é que comecem até o início do ano que vem.

Investimentos

Para todas as obras previstas no estado e as que já estão em andamento serão investidos, ao todo, R$ 4 bilhões. Deste total, um pacote de R$ 1,6 bilhão foi anunciado ontem.

Segundo Ratinho Júnior, parte dos novos projetos foram viabilizados com o financiamento recentemente captado pelo Governo do Estado junto ao Banco do Brasil e a Caixa Econômica Federal. O programa conta também com valores do Tesouro do Estado, acordos de leniência e parcerias com a Itaipu, além de ações estratégicas com recursos do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID).

O novo empréstimo cedido ao Estado terá o prazo de 15 anos para ser pago. Conforme o governador, os juros são subsidiados pelo Governo Federal, através da Secretaria do Tesouro Nacional. “Nós não temos 20% de endividamento. Então, nós temos um fôlego muito tranquilo e a nossa Capag [capacidade de pagamento] é muita boa.”

Central logística

Em um planejamento para médio e longo prazo, o governador comentou ainda que a intenção é transformar o Paraná em uma central logística da América do Sul. “Assumimos o compromisso de planejar o Estado e fazer do Paraná uma central logística da América do Sul. É um planejamento a médio e longo prazo que demanda muito investimento público e privado”, disse. “Estamos fazendo a nossa parte em cima deste planejamento, para que as obras saiam do papel no menor tempo possível”, explicou Ratinho Junior. “Um estado ou o país só se desenvolvem com uma infraestrutura robusta”, ressaltou o governador.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Para cima