Região

Volta às aulas em Vitorino ocorre de forma tranquila

: Escolas centrais tiveram a adesão de cerca de 40% dos pais - Foto: Divulgação

As três escolas municipais de Vitorino voltaram a receber estudantes nessa segunda-feira (17). O retorno ocorreu após todo o calendário presencial ter sido suspenso ainda em março de 2020, para o enfrentamento da pandemia da covid-19.

O secretário de Educação, Cultura, Esporte e Lazer, Valmir Martinello destaca que o regresso foi dos estudantes de 1º a 5º anos. “Estamos seguindo todos os protocolos criados pela equipe da Secretaria de Saúde, em conjunto com as escolas”, explica apontando ainda que desde o momento que voltou a ser debatida a retomada das aulas, uma série de adaptações foram realizadas nas unidades.

Martinello também comenta que medidas foram adotadas também no serviço de transporte escolar, que agora passam a contar com recipientes com álcool 70% na entrada do veículo, onde também é realizada aferição da temperatura dos estudantes. “A adesão ao transporte escolar também está baixa, com roteiros, transportando dois, três alunos.”

“A expectativa era grande, os professores estavam muito ansiosos, mas tivemos um primeiro dia de aulas dentro da normalidade, dentro do previsto”, avalia o secretário.

Segundo ele, nas duas unidades centrais, José Bonifácio e Menino Jesus, o regresso neste momento corresponde a aproximadamente 40% da capacidade.

Já na Escola Alésio Gervásio Fin, que está inserida no bairro Araucária Park e fica na divisa com São Lourenço do Oeste (SC), a adesão ao regime presencial chegou a 83%.

Para Martinello, este coeficiente maior é fruto de uma expectativa que já existia por parte dos pais, uma vez que em Santa Catarina, o retorno presencial já é uma realidade de mais tempo.

O prefeito Marciano Vottri pondera que o primeiro dia de aulas presenciais serviu como forma de acompanhar os critérios estabelecidos.

“Ficamos felizes porque o grau de controle e rigorosidade tem sido muito grande, com todos os procedimentos estabelecidos, tanto para o transporte escolar, para as escolas, como a recepção, entrada em sala de aula, escalonamento do horário de intervalo”, diz ele.

Com relação a uma retomada mais tímida nas duas unidades centrais, Vottri avalia que “a percepção é de que os pais querem esperar uma semana, para compreender o ambiente, para se familiarizar com esta volta e quem sabe passarmos a ter uma adesão gradativa.”

Cmeis

Como anunciado ainda na semana passada, o regresso da Educação Infantil na José Bonifácio e na Alesio Gervásio Fin, assim como no Centro Municipal de Educação Infantil (Cmei), que oferece tempo integral, as aulas presenciais estão previstas para 24 de maio.

Com isso os pais destes estudantes estão assinando os termos de adesão nesta semana. Para uma avaliação quantitativa da opção presencial, Martinello aponta que será possível somente no início de junho.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Para cima