Saúde

Mitos e verdades sobre infecção no trato urinário

Dor, ardência, urgência de ir ao banheiro, cheiro forte no xixi, eliminação de pouco xixi e até febre são sinais de infecção no trato urinário, uma das principais causas de atendimentos nos postos de saúde. 

Causada pela presença de bactérias no trato urinário, principalmente germes vindos do intestino, quando essa infecção acomete a bexiga é chamada de cistite e quando afeta os rins, pielonefrite. 

Conforme Leandro Paes Leme Peyneau, médico urologista, o diagnóstico é feito através de exame parcial de urina e cultura e o tratamento utiliza antibióticos. 

Entre as prevenções estão hábitos de vida saudáveis, boa higiene, um bom funcionamento intestinal e ingestão abundante de líquido. “Um fator muito importante e que muita gente não valoriza é um bom funcionamento intestinal. Pessoas que são constipadas tem uma maior predisposição a desenvolver infecção urinária”, alerta. Por isso, ele indica a ingestão abundante de líquidos e uma dieta rica em fibras, fatores que podem melhorar o funcionamento intestinal e prevenir as infecções urinárias.

Além disso, quando o organismo está com a imunidade baixa, a proliferação de micro-organismos é facilitada, e é então que a doença se manifesta. Na maioria dos casos, a bactéria Escherichia coli, que habita o intestino, é a culpada. Ela se aproveita da situação e sobe pela uretra até atingir bexiga, ureteres e rins. 

Também, é preciso ficar atento com casos na família, já que os fatores hereditários aumentam as possibilidades, além da baixa resistência e doenças como aids, diabetes e câncer, que também são agravantes. Outros fatores que estão associados à infecção urinária são uso de espermicidas, múltiplos parceiros, cálculo urinário, resíduo urinário elevado e uso de sondas urinárias.

Para tirar as dúvidas sobre esse tipo de infecção, levamos ao urologistas afirmações do senso comuns sobre o problema.  Confira a seguir o que é mito e o que é verdade.

Passar muito tempo sentado pode causar problemas no trato urinário

MITO – Estudos já associaram o ato de ficar sentado por longos períodos a um risco maior de desenvolver diabetes, de sofrer um ataque cardíaco e também a alguns tipos de câncer, além de favorecer doença renal crônica, mas nada disso está associado à infecção no trato urinário. No entanto, levantar, alongar e tomar água nunca faz mal. 

Infecção urinária pode ser transmitida através de relação sexual

VERDADE- A relação sexual pode ter a ver com o problema, pela contaminação da região pélvica da mulher. Urinar após a relação sexual é uma boa forma de prevenir o problema.

Infecção urinária pode ser transmitida quando pessoas compartilham o banheiro

MITO – Somente compartilhar o banheiro não é um problema, mas compartilhar toalhas e roupas íntimas sim.

Infecção urinária pode levar à sepse

VERDADE – Quando não tratada, a infecção no trato urinário tende a evoluir, e pode se tornar até mesmo uma infecção generalizada, conhecida como sepse, e a pessoa pode vir a óbito. Por isso, o mais indicado quando houver presença de sintomas é procurar um urologista.

Infecção urinária é falta de higiene

MITO – A higiene correta ajuda na prevenção, mas nem toda infecção no trato urinário é causado pela falta dela. Há diversos motivos que desencadeiam o problema, como baixo consumo de água, permanecer com roupas úmidas (como biquíni) por muito tempo, entre outros fatores.

Tomar água previne infecção urinária

VERDADE – A indicação de 2 litros de água diariamente serve para prevenir diversos problemas, entre eles esse tipo de infecção. Isso porque a urina mais límpida e carrega com ela os agentes infecciosos, limpando o trato urinário. 

Usar calça apertada pode resultar em infecção urinária

MITO – Não é o quanto a roupa é justa, mas sim se elas prejudicam ou não a transpiração,  causando desequilíbrio na flora. Por isso, prefira roupas íntimas de algodão, que favorecem a transpiração e ventilação necessárias para a região genital.

Segurar o xixi pode causar infecção urinária

MITO – Infecção não, mas problemas renais sim. A partir do momento que a pessoa começa a reter a urina, gera uma pressão na bexiga, que ao longo do tempo pode fazer com que ela retorne aos rins, prejudicando a função do órgão a longo prazo.

Todo ardor ao urinar é infecção urinária

MITO – A ardência ou dor ao urinar é um sintoma que pode indicar várias doenças, entre elas a infecção urinária.

Só mulher sofre com infecção urinária?

MITO – Os homens também sofrem de infecção urinária, apesar de ser mais comum em mulheres. Isso acontece por conta da anatomia feminina, na qual o ânus é próximo da vagina e bactérias provenientes do intestino percorrem uma distância menor para atingir a região íntima. Além disso, a uretra das mulheres tem de quatro a cinco centímetros, enquanto a dos homens tem aproximadamente 12 centímetros. Desse modo, a distância a ser vencida pela bactéria até a bexiga é menor. Grávidas apresentam ainda mais propensão a adquirir a doença devido a alterações que favorecem a colonização do sistema urinário.

A limpeza após evacuação, se feita de forma errada, pode resultar em infecção urinária

VERDADE – Uma técnica correta de higiene íntima é fundamental: ao se limpar, use o papel higiênico sempre da vagina em direção ao ânus e nunca ao contrário. Não é preciso se lavar após fazer xixi, apenas o uso de papel higiênico branco sem perfume é suficiente. Após evacuar, além do papel higiênico a mulher pode finalizar a limpeza com uma ducha higiênica ou lenço umedecido na região ao redor do ânus, nunca na região da vulva.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Para cima