Saúde

Terapia por ondas de choque

Tecnologia inovadora, importada da República Tcheca, chega com exclusividade em Pato Branco. Uma solução não invasiva que tem como objetivo o alívio rápido e permanente da dor

Os fisioterapeutas Douglas Brugnera Pastre e Flavio Ghelen, responsáveis técnicos do Instituto Mussi de Fisioterapia, trouxeram com exclusividade para Pato Branco e região a Terapia por Ondas de Choque, uma  tecnologia completamente inovadora para o  tratamento de dor.

Utilizada há décadas na Alemanha e em vários outros países, a Terapia de Ondas de Choque é um método de tratamento não invasivo, que utiliza ondas mecânicas de alta pressão para o tratamento de diversas condições musculoesqueléticas, sendo bastante utilizada nas especialidades em fisioterapia desportiva, ortopédica e traumatológica.

Seus principais benefícios são o alívio rápido e permanente da dor e restauração da mobilidade.

A terapia utiliza uma onda acústica pulsada que entrega uma onda mecânica para uma determinada área do corpo, seguida de uma pressão negativa (extra corporal), ou seja, a onda de choque é entregue de fora do corpo.

Além disso, não é necessário o uso de anestésicos, fazendo com que seja uma terapia ideal para acelerar a recuperação e a cura de diversas patologias que causam dor aguda ou crônica.

O que são as ondas de choque?

A Terapia por Ondas de Choque (TOC, ou ESWT, na sigla em inglês) é um tratamento não invasivo que se apresenta como uma excelente alternativa para pacientes com dores músculo esqueléticas que não responderam a outros tipos de tratamentos. Ele envolve o uso de ondas de choque em diversas áreas do corpo, como coluna, ombro, cotovelo, quadril, joelhos e tornozelos. O objetivo, além de reduzir a dor, é promover a cicatrização dos tecidos moles afetados.

Capazes de reduzir a inflamação, essas ondas são acústicas de alta energia, e podem ser criadas de forma diferente, e aplicam-se na área dolorosa com um aparelho de emissão de onda sonora que poderá ser radial (em forma de leque) ou focal (linear).

O tratamento produz no ponto de aplicação um aumento da formação de vasos sanguíneos por micro ruptura dos capilares dos tendões e osso. O aumento da circulação na área permitirá a chegada de fatores de reparação tecidual e de oxigênio, que favoreceram uma recuperação mais rápida, redefinindo os processos de cura. O efeito mecânico de pressão e percussão pode ser útil em processos que envolvem a calcificação.

Assim, a terapia por ondas de choque é um tratamento eficiente e rápido para alívio da dor, destruição ou estímulo de calcificações, neovascularização, redução do tecido fibrótico e estimular a cicatrização dos tecidos.

Estes efeitos biológicos e terapêuticos fazem com que as ondas de choque sejam especialmente indicadas em casos de patologias musculoesqueléticas crônicas, onde os tratamentos de reabilitação convencionais não foram eficazes, mas também como primeira opção de tratamento em um grande número de tendinopatias do ombro, epicondilites de cotovelo, tendinopatias patelares e tendão de aquiles e a fascite plantar.

Quais os benefícios do tratamento por ondas de choque?

Considerada uma das mais recentes tecnologias empregadas no tratamento contra a dor causada pelas inflamações crônicas dos tendões, músculos e calcificações ósseas, a técnica reduz significativamente o desconforto ao paciente sem o uso de radiação ou medicamentos, estimulando o processo de autocura natural do corpo.

Já nos primeiros momentos, há geralmente uma redução importante da dor e maior facilidade de movimento após as sessões. Os efeitos secundários são menores, como desconforto local discreto durante a aplicação e possibilidade de surgimento de pequenos hematomas, que desaparecem espontaneamente em menos de 24 horas.

A característica comum de todos os tratamentos com Ondas de Choque, quando são aplicadas corretamente e com as doses adequadas, é que produzem uma regeneração dos tecidos doentes ou lesionados.

Indicações da Terapia por Ondas de Choque

  • Dores na coluna
  • Lombalgias agudas e crônicas, distensões musculares, espasmos musculares, dor miofascial
  • Dores no quadril
  • Bursite trocanteriana, tendinite de glúteos ou isquiotibiais dor miofascial da musculatura da cintura pélvica
  • Dores no joelho
  • Lombalgias agudas e crônicas, distensões musculares, espasmos musculares, dor miofascial
  • Dores no tornozelo e pé
  • Fascite plantar, esporão do calcâneo e lesões ligamentares (entorse do tornozelo)
  • Dores no ombro
  • Síndrome Dolorosa Miofascial, tendinopatia do manguito rotador, capsulite adesiva, síndrome do impacto, artrose de ombro
  • Dores no cotovelo
  • Epicondilites lateral (cotovelo do tenista) e medial (cotovelo do golfista)
  • Lesões esportivas
  • Reabilitação do ombro de nadadores, lesões em corredores e outros atletas, tendinopatias e tendinites
  • Dor miofascial
  • Dor miofascial e dor musculoesquelética pela Síndrome Dolorosa Miofascial

Vantagens do Tratamento por Ondas de Choque

  • Método não invasivo, sem cicatrizes
  • Não necessita de anestesia
  • Recuperação em tempo mínimo

*Fonte: Douglas Brugnera Pastre é fisioterapeuta, responsável técnico pelo Instituto Mussi de Fisioterapia. Crefito 119982-F 

2 Comentários

2 Comments

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    Para cima