Saúde

Uma visão totalmente nova

Dentre os sentidos humanos, a visão está entre um dos mais importantes, causando, na sua falta, total desconforto e até mesmo a dependência de outras pessoas por parte de quem perde a visão. A catarata está entre a principal doença que causa cegueira reversível no mundo e só no Brasil existem atualmente mais de 600 mil portadores dela. 
O fator primordial que faz com que tantas pessoas acabem cegas devido a esta doença é que muitas não procuram ajuda. Deixam o problema se alastrar e chegar ao seu auge. Prova disto é que surgem a cada ano no país 120 mil novos casos de perda da visão por conta da catarata. 
Apesar de ser possível voltar a enxergar quando a visão acaba afetada pela catarata, ainda sim ela traz consequências, pois as pessoas que se tornam vítimas da doença acabam isolando-se do convívio social.  

O que é catarata
Conforme o oftalmologista Hamilton Moreira, especialista em Córnea e Cirurgia Refrativa e diretor-clínico do Hospital de Olhos do Paraná, dentro do olho humano existe uma lente chamada de cristalino, e conforme a pessoa vai ganhando idade, ela envelhece e perde a sua elasticidade e automaticamente a sua qualidade óptica, deteriorando desta forma a visão. 
Esse processo acontece naturalmente, com todas as pessoas normais e até mesmo com quem não usa óculos. Geralmente se manifesta por volta dos 40, 45 anos e inicialmente o nome que se dá a esse sintoma é presbiopia, ou seja, a vista cansada, informou. 
Segundo o oftalmologista, o primeiro sintoma da vista cansada é a perda da visão para perto e na maioria dos casos a pessoa começa a usar óculos para leitura, já que sente dificuldades para fazer tarefas comuns, como enxergar os preços dos produtos no mercado. Esses são os primeiros sintomas das alterações sofridas no cristalino e com o passar do tempo, por volta lá dos 50 ou 60 anos, a qualidade desta lente que já não funciona para ver objetos de perto, passa também a apresentar sintomas para a visão longe e a pessoa começa a perceber, em alguns casos de forma mais sutil outros mais intensamente, que a visão já não tem a mesma qualidade e nós chamamos isso então de catarata, esclareceu. 
De acordo com Moreira, esse tipo de catarata não é uma doença que se manifesta de um dia para o outro. É a longo prazo que ela vai apresentando seus sintomas. Por isso ela afeta geralmente pessoas a partir dos 45, 50 anos. Depois dos 60 anos, cerca de 70% das pessoas desenvolvem catarata, afirmou Moreira. 
Contudo, existem outros tipos de catarata, como a provocada por uma lesão no olho e a catarata da pessoa diabética, que se manifesta com mais rapidez, principalmente se não houver o controle do diabetes. Também alguns remédios, como o corticoide, segundo o oftalmologista, também podem desenvolver um tipo de catarata, devido à aceleração no processo de envelhecimento do cristalino, causado por esses medicamentos. 

Riscos
Hoje a catarata já é considerada um problema de saúde mundial. Devido à quantidade de pessoas que acabam cegas. Felizmente, mesmo que a pessoa venha a perder totalmente a sua visão por causa desta doença, é possível reverter esse quadro. E um dos tratamentos é através da cirurgia tradicional. Contudo, desde junho deste ano, iniciou-se no Brasil o uso de novo procedimento que trouxe inúmeros benefícios aos pacientes com catarata. 
Conforme o oftalmologista, recentemente incorporou-se a tecnologia do laser para a realização da cirurgia de catarata. Sendo que o Hospital de Olhos do Paraná é um dos primeiros centros do país a implantar essa técnica em sua rotina. Ele explicou que até então todo o procedimento era feito de forma manual, com o uso do bisturi. E hoje, com este novo método, o oftalmologista só precisa apertar um pedal e o laser executa quase todo o procedimento, de forma muito rápida e com alta precisão. Em cerca de dois minutos o cristalino opacificado pela catarata é fragmentado em vários micropedaços, facilitando a sua retirada. Em outros cinco minutos, que é a etapa manual, a equipe médica aspira a catarata que foi quebrada pelo laser e injeta a lente intraocular. O procedimento em cada olho é feito de forma personalizada, considerando inclusive o tipo de catarata. Por isso, antes de todo o procedimento, esse é planejado no papel, com um dia de antecedência.

Vantagens
Além de devolver ao paciente a mesma qualidade da visão que ele tinha na juventude, quando não precisava do auxílio dos óculos, a cirurgia a laser oferece menos riscos ao paciente. Este sai andando do centro cirúrgico e no dia seguinte retoma suas atividades normais. 
Estudos realizados entre os mais de 60 pacientes operados no Hospital de Olhos do Paraná comprovaram a eficácia do procedimento.  A tecnologia, denominada LenSx System (dos laboratórios Alcon), permite, ao mesmo tempo, a correção de outros problemas da visão, como a vista cansada (presbiopia). 
De acordo com Moreira, ao saírem do centro cirúrgico enxergando cores mais nítidas, as pessoas ficam mais alegres, otimistas, comprovando a tese de que a boa qualidade visual reduz o uso de antidepressivos e até de medicamentos para controlar a pressão arterial. 

Clique para comentar
Para cima