Segurança

Presos cavam túnel e fogem da cadeia de Pato Branco

O Departamento Penitenciário (Depen) e as polícias Civil e Militar registraram uma fuga de 16 presos na madrugada desta segunda-feira (10) da cadeia pública de Pato Branco. Os detentos cavaram um túnel de acesso a unidade de saúde, que fica ao lado do cadeião. A fuga poderia ter sido maior, pois cinco foram recapturados pela polícia ainda dentro do túnel, que segundo relatos dos agentes possui cerca de um metro e meio de comprimento.

Os presos haviam se agitado diversas vezes nos últimos meses, após tentativas frustradas de arremessos de drogas e fumo para o interior do solário. Eles chegaram a formar pirâmide humana na tentativa de escalar o muro do cadeião e os que apresentavam maior risco de fuga foram transferidos para a Penitenciária Estadual de Francisco Beltrão (PEFB) e outras unidades prisionais, mesmo assim, 16 figuram na madrugada desta segunda, todos da mesma ala do cadeião, que está superlotado, com 276 homens e 25 mulheres.

Túnel utilizado para a fuga – Foto: Divulgação

O diretor regional do Depen, Marcos Andrade, informou que recebeu a informação da fuga por volta das 2h30 e foram acionados os agentes do Setor de Operações Especiais do Depen e as polícias Civil e Militar, que conseguiram impedir a fuga de cinco detentos que ainda estavam no túnel. Ele informou que os 16 foragidos já foram identificados e estão realizando diligências na tentativa de recapturá-los.

Andrade acrescentou que será instaurada uma sindicância para levantar como ocorreu a fuga e qual o motivo. Além disso, alguns presos serão transferidos para a unidade Sentinela, em Francisco Beltrão, onde permanecerão em quarentena e depois serão removidos para a penitenciária Estadual daquela cidade. “Neste ano já transferimos mais de 250 presos da cadeia de Pato Branco para a Penitenciária Estadual de Francisco Beltrão. Também temos um projeto de transformar uma das cadeias da região exclusivamente para mulheres. Esse projeto ainda não foi concluído devido às dificuldades em decorrência do coronavírus”, destacou.

Cadeia Industrial

Marcos Andrade informou que existe um projeto para a construção de uma cadeia industrial em Pato Branco, que irá absorver a mão de obra dos presos interessados em dar um novo rumo na vida e serem inseridos na sociedade.  Ele disse que se trata de um projeto diferenciado, com modelo do Ministério da Justiça, que terá capacidade para 560 presos.

De acordo com Andrade, o projeto está adiantado com um grupo político fazendo as tratativas junto ao governo do Estado, secretário de Segurança e Departamento Penitenciário. Ele relatou que já foram levantados os valores e o projeto tramita para a execução da obra.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Para cima