Sudoeste Tecnológico

Com três décadas de trajetória, Viasoft se destaca no Brasil em softwares de gestão empresarial

Quem observa a pujança da Viasoft, nem imagina tudo o que já se passou para que a empresa, genuinamente pato-branquense, chegasse a esse patamar durante os seus 30 anos de história, completados no dia 5 de março.

O projeto [a princípio denominado como Magos Informática] começou praticamente dentro de uma sala de aula, no curso de Tecnologia da Informação no antigo Centro Federal de Educação Tecnológica (CEFET-PR), atual Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR).

O fundador e presidente da Viasoft, Itamir Viola, estava no primeiro ano do curso, quando conseguiu convencer seu professor, Omero Francisco Bertol, a montar a empresa com ele.

“Era um sonho de empreendimento, de desenvolver softwares, quando esse mercado estava iniciando aqui na região. O professor Omero era o gênio e eu, na época, o empreendedor que estava começando a minha faculdade. Ele topou e começamos esse negócio”, lembra Viola.

No começo, a empresa desenvolvia softwares de gestão sob medida a outras empresas. Depois de um período, professor Omero resolveu sair da sociedade; na qual ingressaram novos sócios: Dolivar Lavarda, Roberto Elias da Silva [atual vice-presidente de inovação], Vilson  Angeli e Gilberto Toldo.

Com isso, a Viasoft ampliou o leque de operações, “passando a vender também hardware, treinamentos, assistência técnica, bem como instalação de redes”.

Falência

O que parecia ser promissor tornou-se no momento mais dramático da empresa, que começou a apresentar problemas e, em um determinado ponto, foi à falência, em 1993. “Para piorar tudo, tanto eu, quanto o Roberto, tínhamos passado em dois concursos públicos [ele na Receita Federal e eu no Tribunal Superior do Trabalho]. E, para piorar mais ainda a situação, Roberto, Vilson e eu tínhamos recém-casado, e todas as esposas ficaram grávidas na mesma época”, conta Viola.

Mesmo assim, Viola e Roberto resolveram comprar a parte dos demais sócios, bem como abandonaram os concursos em que passaram. “Resolvemos encarar esse risco. Assumi a gestão e, a primeira coisa que fiz como gestor da empresa, foi voltar a ter um item só: desenvolvimento do software”, diz, acrescentando que, para tentar resolver a questão financeira, no mês de novembro daquele ano entrou em contato com algumas empresas da região, com a proposta de desenvolver softwares integrados, que seriam entregues em junho de 1994.

“Porém, para isso ser válido, as empresas teriam que antecipar 50% do valor do projeto. Com isso, consegui pagar boa parte da dívida. Procurei então outro empresário e fiz uma venda antecipada de soja para ele. Assim, consegui pagar o restante das dívidas”, relembra Viola, acrescentando que a partir daí a empresa passou a se chamar Viasoft [em latim “via” significa caminho e “soft” vem do software].

Desenvolvimento

Graças a muito sacrifício e apoio das empresas clientes, que acreditaram na Viasoft, hoje ela se destaca no cenário nacional como uma das principais fornecedoras de soluções em software de gestão empresarial.

“No primeiro ano de operação, após essa fase, entregamos todos os projetos e pagamos todas as dívidas. A partir daí, a empresa teve crescimento bem sustentável, com uma média de 30% ao ano”, revela o fundador, que estima para o próximo ano crescimento de 35%.

A equipe que, lá no início trabalhava em oito colaboradores [incluindo os sócios], hoje conta com cerca de 650. Desses, em torno de 400 atuam em Pato Branco, enquanto que os demais trabalham nas outras operações, situadas em Curitiba. Sem contar as empresas [startups], nas quais a Viasoft é investidora atualmente.

Esses profissionais trabalham no desenvolvimento e funções técnicas afins, como testes de softwares, análise de requisitos, banco de dados; além das partes comercial, administrativa e implantação dos produtos [consultores técnicos].

Mais de 60 mil usuários utilizam dos serviços da Viasoft

Em todo o Brasil, a Viasoft possui mais de 3.000 clientes, que juntos totalizam em aproximadamente 60 mil usuários, nas áreas de Agronegócio, Combustíveis, Indústria, IoT, Logística, Materiais de Construção, RH – Gestão de Pessoas e Supermercados.

“Hoje, o negócio que tem mais participação em termos de clientes e volume é o agronegócio. Assim, como no restante do Brasil, esse segmento também se destaca na empresa e é uma atividade com a qual trabalhamos desde 1991. Ao longo do tempo, evoluímos muito. O produto sofreu várias melhorias e hoje é o carro-chefe da empresa”, destaca Roberto Elias da Silva, vice-presidente (VP) de inovação.

Ele explica que a Viasoft, originalmente, oferece produtos destinados para gestão de empresas, que são popularmente conhecidas como ERP’s (Enterprise Resource Planning). “Desde 1990, quando começamos, a nossa especialidade é essa: atender empresas em toda a sua parte de gestão. E, ao longo dos anos, fomos agregando produtos que facilitam essa gestão. Desenvolvemos desde o produto que faz o básico operacional da empresa — como controle de estoque, controle financeiro, contas a pagar e a receber, compra e venda —, que é comum em todas as empresas, como também agregamos muitos produtos tecnologicamente mais avançados”.

Roberto cita como exemplo o próprio agronegócio, em que a Viasoft atende desde a fazenda, o produtor, até a cooperativa, o exportador de grãos para o mercado internacional. “Temos o produto que atende a base até o topo da cadeia do negócio do cliente. Esse é o grande diferencial nosso. E, nesse atender, os produtos têm que ser integrados. Se a cooperativa, por exemplo, faz a compra do produtor, a integração do produtor com a cooperativa já ocorre também”, afirma.

Assim, segundo ele, o cliente da cooperativa, “que é o produtor, já tem em seu celular o extrato; já pode observar quanto tem de grãos a fixar; qual é o preço de negociação; qual é a cotação do produto no dia. Tudo isso, por meio do sistema. E, logicamente, com todos os controles necessários. Integração com o fisco, com as receitas federal e estadual; enfim, todos os controles necessários [como banco, cartão de crédito] estão integrados”.

Outras operações

Além da estrutura em Pato Branco, a Viasoft possui outras quatro operações [unidades de negócio] em Curitiba, que também têm como foco principal o desenvolvimento de software.

Uma dessas operações, segundo Viola, é o Viasoft Connect, super evento de inovação, considerado um dos mais respeitados no País, que ocorre anualmente. “A princípio, aconteceria de forma presencial em junho, com mais de 20 mil pessoas. Um evento gigantesco. Contudo, não pode ser realizado, devido à pandemia, e estamos promovendo entre os dias 10 e 12 de dezembro, de forma on-line”, justifica.

Além de mais de 150 palestrantes e shows de stand up comedy, o evento conta, em parceria com a GRPcom (RPC), com um reality show de startups: o Rocket Startup, que teve a sua primeira edição no ano passado. “A ideia iniciou dentro da Viasoft e foi abraçada pela RPC, sendo que as finais do Rocket Startup ocorrem junto com o Viasoft Connect”.

Para Roberto, o Rocket Startup serve como grande incentivo para as startups. “Isso porque há premiação, além da divulgação dos produtos que eles oferecem, fazendo com que atraia mais investidores”.

O evento, totalmente gratuito e destinado para todos os públicos interessados, está com as inscrições abertas por meio do site www.viasoftconnect.com.br. Neste mesmo endereço, é possível conferir mais informações, como a programação completa.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Para cima