Esportes

Hamilton faz história, conquista 100ª pole na carreira e sai na frente na Espanha

O heptacampeão Lewis Hamilton segue fazendo história na Fórmula 1. O inglês da Mercedes conquistou sua 100ª pole position da carreira, neste sábado, e larga na frente do GP da Espanha, no circuito da Catalunha, em Barcelona, domingo, às 10 horas, com transmissão da Band. Depois de dominar os treinos, o holandês Max Verstappen, da Red Bull, ficou em segundo, com Valtteri Bottas, também da Mercedes, em terceiro.

Hamilton desceu do carro incrédulo com sua marca histórica. Primeiro piloto a alcançá-la na Fórmula 1. Recebeu cumprimentos dos concorrentes Bottas e Verstappen e cumprimentou todos os integrantes da equipe. Recebeu um troféu em formato de pneu para eternizar o feito. “Estou muito feliz, muito grato, é como se fosse a primeira (pole)”, afirmou Hamilton.

Para fazer história, porém, ele precisou modificar o carro ao longo da tomada de tempo, por não conseguir render como queria nas primeiras voltas do treino classificatório. Foi apenas o nono no Q1, por exemplo. “No Q3 eu estive bem, num fim de semana forte. Mas tivemos de fazer mudanças e estava preocupado como o carro ia reagir”, admitiu. “E percebi que melhorou. Eu pedi essa mudança, pois estava sempre atrás na classificação e precisava melhorar o ritmo.”

Com sua humildade característica, ele dividiu o mérito das 100 poles com todos da equipe Mercedes. “Quando eu mudei de equipe em 2012, nunca imaginei que pudesse alcançar essa marca. Essas 100 poles vêm de todas as pessoas que trabalham na equipe, que me dão suporte. O caro estava lento, não fazia as curvas ok, como eu queria, fui fazendo ajustes com eles e essa combinação foi melhorando. Nunca vou esquecer essa volta.”

Apesar de ter ótimos treinos, mas acabar largando apenas em segundo, Verstappen também comemorou seu resultado. “No Q3, foram voltas boas, mas errei um pouco na segunda volta, o vento mudou, mas segundo para a gente foi muito bom. Agora, temos de fazer uma boa largada. Será uma grande corrida”, enfatizou.

Será a quinta vez que Hamilton larga na frente em Barcelona nos últimos anos. Foi assim ano passado, em 2016, 17 e 18. Bottas fez a pole em 2019, num domínio recente enorme da Mercedes na Espanha.

O Q1 terminou com surpreendente volta de Lando Norris, da McLaren, cravando 1min17s821, deixando Bottas em segundo e Charles Leclerc, da Ferrari, em terceiro. Lewis Hamilton ficou somente em nono. Melhor tempo do fim de semana nos treinos livres, Verstappen, da Red Bull Racing ficou em quarto.

Depois de sofrer com um furo no pneu no treino livre da manhã, novamente Kimi Raikkonen foi mal, não conseguindo um tempo suficiente para avançar ao Q2. O japonês Yuki Tsunoda também se decepcionou muito por não avançar. Ele errou em sua volta rápida e falou muitos palavrões nos boxes, irritado com o resultado.

O Q2 começou com as Mercedes e Norris superando o tempo de Verstappen da manhã. Ambos baixaram o 1min17s835 cravado pelo piloto da Red Bull. A resposta do holandês veio com volta ainda mais incrível e quase meio segundo acima de Bottas, com 1min16s922. Numa pista de difícil ultrapassagem, largar na frente é enorme vantagem para buscar a vitória.

Com a diferença entre os primeiros colocados muito pequena, muitos pilotos optaram por uma segunda volta rápida, mesmo a Mercedes, então em segundo e terceiro lugares. Ambos melhoraram o tempo, mas não bateram Verstappen. Sergio Perez, da Red Bull, era apenas o 12° e precisava melhorar o tempo. Conseguiu. Já Pierri Gasly não teve a mesma sorte, ficando justamente com o 12° tempo, então de Perez.

“Os tempos ficarem muito próximos, então estou feliz com nosso treino e com o desempenho do carro”, afirmou Sebastian Vettel, da Aston Martin, mesmo fora do Q3 e largando somente em 13° em Barcelona.

Perez fez bonito no Q2 e começou o Q3 de maneira oposta, rodando o carro quando vinha para um bom tempo. Hamilton, até então não conseguindo brigar pelo topo, foi o melhor na primeira tentativa da pole, com 1min16s742. Foi 0s036 mais veloz que Verstappen e 0s132 sobre Bottas, melhorando bastante seu resultado. Todos tentaram baixar as marcas, mas o resultado acabou não sendo alterado, para enorme festa do inglês.

Confira o grid de largada do GP de Portugal:

1º) Lewis Hamilton (GBR/Mercedes) – 1min16s741

2º) Max Verstappen (HOL/Red Bull) – 1min18s777

3º) Valtteri Bottas (FIN/Mercedes) – 1min16s873

4º) Charles Leclerc (MON/Ferrari) – 1min17s537

5º) Esteban Ocon (FRA/Alpine) – 1min17s580

6º) Carlos Sainz (ESP/Ferrari)- 1min17s620

7º) Daniel Ricciardo (AUS/McLaren) – 1min17s622

8º) Sergio Perez (MEX/Red Bull) – 1min17s701

9º) Lando Norris (GBR/McLaren) – 1min18s010

10º) Fernando Alonso (ESP/Alpine) – 1min18s147

——————————————————

11º) Lance Stroll (CAN/Aston Martin) – 1min19s974

12º) Pierre Gasly (FRA/Alphatauri) – 1min17s982

13º) Sebastian Vettel (ALE/Aston Martin) – 1min18s079

14º) Antonio Giovinazzi (ITA/Alfa Romeo) – 1min18s356

15º) George Russell (GBR/Williams) – 1min19s154

——————————————————

16º) Yuki Tsunoda (JAP/Alphatauri) – 1min18s556

17º) Kimi Raikkonen (FIN/Alfa Romeo) – 1min18s917

18º) Mick Schumacher (ALE/Haas) – 1min19s119

19º) Nicholas Latifi (CAN/Williams) – 1min19s219

20º) Nikita Mazepin (RUS/Haas) – 1min19s807

Para cima