Esportes

Jogo entre Manchester United e Liverpool é adiado após protestos no Old Trafford

Após protestos de centenas de torcedores do Manchester United no Old Trafford, o duelo contra o Liverpool, inicialmente marcado para este domingo, às 12h30 (horário de Brasília) foi adiado. O clube de Manchester e a Premier League, responsável pelo Campeonato Inglês, informaram que a partida foi postergada por questões de segurança.

“Após conversas entre a Polícia, a Premier League, o Conselho de Trafford e os clubes, nossa partida contra o Liverpool foi adiada devido a questões de segurança e proteção em torno do protesto de hoje. As discussões agora ocorrerão com a Premier League sobre uma nova data para o jogo”, comunicou o Manchester United em nota divulgada nesta tarde.

Depois de centenas de torcedores terem invadido o gramado do Old Trafford para protestar contra os irmãos Glazer, donos do Manchester United, a Premier League confirmou o adiamento do jogo, mas ainda não definiu uma nova data. O clube disse que respeita o direito de a torcida se manifestar, mas que lamenta que as ações tenham colocado algumas pessoas em perigo.

“Nossos torcedores são apaixonados pelo Manchester United e reconhecemos completamente o direito à liberdade de expressão e ao protesto pacífico”, ressaltou o United. “No entanto, lamentamos as ações que colocaram outros torcedores, funcionários e a polícia em perigo. Agradecemos à polícia por seu apoio e iremos auxiliá-los em quaisquer investigações subsequentes”.

Além do risco de contaminação por covid-19 diante da aglomeração, havia a preocupação também com jornalistas, que deixaram seus lugares na área de imprensa para proteger equipamentos como câmeras, além das equipes de arbitragem.

A Premier League também afirmou que entende ser legítimo o protesto, mas condenou “todos os atos de violência, dano criminal e invasão, especialmente devido às violações relacionadas à covid-19”. Em comunicado, a entidade salientou que “as ações de uma minoria vistas hoje não têm justificativa”.

PROTESTO EM MANCHESTER – Centenas de torcedores se reuniram na porta do Old Trafford, depois conseguiram vencer a barreira policial e invadiram o gramado do estádio. Eles exibiram faixas e cartazes pedindo a saída da família Glazer do comando da equipe de Manchester. Os fãs chegaram até a subir nas traves e tiraram fotos no campo.

As manifestações contra Joel e Avram Glazer são antigas e ocorrem desde a década passada. Os torcedores reprovaM a maneira como a família vem administrando o clube inglês. Eles herdaram a propriedade do United de seu pai, Malcom, empresário norte-americano que comprou ações de outros empresários no começo do século.

Os irmãos adotaram medidas que irritaram a torcida, especialmente a abertura do capital do Manchester United na bolsa de Nova York. Dessa maneira, viraram rotina nas arquibancadas do Old Trafford protestos com faixas que pedem a saída dos Glazer do comando do clube.

As manifestações haviam esfriado com a eclosão da pandemia do coronavírus desde o início do ano passado. No entanto, o envolvimento do United no projeto fracassado da Superliga Europeia foi determinante para a torcida voltar a expressar seu descontentamento com a gestão atual do clube.

O duelo entre Manchester United e Liverpool, da 34ª rodada, poderia definir o campeão inglês. Se o time do técnico Ole Gunnar Solskjaer não vencesse a partida, o Manchester City comemoraria o título antecipadamente.

Para cima