Esportes

Pato Basquete deixa a temporada do NBB de cabeça erguida

No sábado (24), o Pato deixou o NBB ao perder a segunda partida dos playoffs para o Corinthians - Foto: Orlando Bento/LNB

Ao perder a segunda partida dos playoffs para o Corinthians, pelo placar de 89 a 84, no sábado (24), o Pato Basquete deu adeus a temporada 2020/2021 do Novo Basquete Brasil (NBB).

No entanto o time pato-branquense deixa a competição de cabeça erguida e com a sensação de dever cumprido, diante de tudo o que foi estabelecido para o time adulto, afirma um dos coordenadores do projeto Pato Basquete, Marcelo Pastorello.

“O sentimento que temos é de alegria neste momento. No início da temporada colocamos como meta sermos bicampeões paranaense e chegarmos ao primeiro playoff”, revela Pastorello avaliando que a equipe fez um bom campeonato Paranaense, onde conquistou o bicampeonato, ao mesmo tempo que o número de vitórias obtidas no NBB também foi superior ao que se almejada no começo da temporada.

Na temporada do NBB foram 19 derrotas e 13 vitórias, o que é visto com bons olhos pelo integrante do projeto, que busca nos ensinamentos japoneses, a filosofia de um passo à frente a cada dia. “Estamos satisfeitos porque estamos conseguindo crescer e não só nos resultados de quadra, mas na gestão, na base, na organização, mas também no próprio cenário político do basquete brasileiro, onde já temos nossa representatividade”, pontua Pastorello.

Pandemia

Com a não realização dos jogos em casa, uma vez que o NBB foi disputado em sistema de bolhas, o Pato Basquete estima uma baixa de arrecadação de R$ 10 mil por jogo, com bilheteira, em levando em conta o número de torcedores que estiveram no ginásio do Sesi na primeira temporada.

Mesmo sem ter as despesas de deslocamento aéreo, arbitragem, e hospedam, o Pato manteve os compromissos de alimentação e deslocamento entre o hotel e o local dos jogos, somado ainda os constantes testes de covid-19 a que os atletas e comissão técnica foram submetidos a cada partida.

No entanto, não apenas a situação financeira é vista como um ponto importante para esta temporada, mas todo o emocional que envolve os atletas.

Pastorello avalia que para o elenco, o sistema de bolha adotado para a realização do NBB foi duro, por terem que ficar longos períodos longe de seus familiares, e que ainda tiveram que conviver em hotéis com os adversários. “Tivemos ocasiões que eles [jogadores] ficaram em bolhas de 10 a 14 dias, longe de família, de Pato Branco. Temos que parabenizar a equipe, comissão técnica, por toda essa resiliência neste momento.”

Novo ciclo

Com vaga garantida na competição nacional, o Pato começa agora um processo de formulação de um novo ciclo, no entanto, isso não quer dizer que haverá uma baixa total dos contratos desta temporada.

Pelo contrário, de acordo com o integrante da coordenação do projeto, o objetivo é avaliar a temporada que se encerra, para dar início a próxima, porém, na dependência de uma definição quanto ao começo do Campeonato Paranaense. Até então na espera de especulação, os treinamentos do time adulto são cogitados para setembro, com uma possibilidade de outubro e novembro iniciar a temporada do NBB.

“Temos em mente alguns atletas e comissão técnica que queremos a renovação”, afirma Pastorello falando ainda que tudo vai depender do mercado, porém, destacando que o desejo é de manter a maior parte possível da equipe desta temporada.

Recebimento dos atletas

Na noite do domingo (25), jogadores e comissão técnica do Pato Basquete foram recebidos por uma carreata, como forma de agradecimento pela temporada.

Para Pastorello, a receptividade mostrou mais uma vez o entendimento do que é o projeto Pato Basquete, “ao valorizar o trabalho bem feito. Foi uma homenagem a qualidade do trabalho, ao empenho e a dedicação de todos”, finaliza.

1 comentário

1 comentário

  1. Orso

    27 de abril de 2021 às 3:03 PM

    Agora sim!!! Excelente

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Para cima