Crédito: Arquivo pessoal

Morreu na madrugada de hoje aos 98 anos Alberto Pozza. Ele estava em casa, no bairro La Salle em Pato Branco. A informação do falecimento foi por meio da Central de Óbitos do  Município.

Nascido em 11 de junho de 1924, em Nova Bréscia, Rio Grande do Sul, Alberto chegou em Vila Nova de Pato Branco em meados de 1947, onde tornou-se comerciante do segmento de materiais de construção e outras atividades.

Sempre atuante na política pato-branquense, foi candidato a prefeito de Pato Branco nos anos de 1956 (pela UDN)e 1960 (pelo PTB).

O velório de Alberto Pozza está sendo realizado na Funerária Nossa Senhora Aparecida. Seu sepultamento está previsto para as 17h, no cemitério do bairro Bortot.

Aos familiares e amigos nossos sentimentos.

Memórias

Em 2014, quando completou 90 anos, lançou “Memórias de Alberto Pozza em Via Nova de Pato Branco”, uma obra que conta um pouco de sua história no município, mas que também relata várias passagens e a transformação de Pato Branco. A obra tem mais de 400 páginas e não se limita apenas ao relato político, versa também sobre saúde, educação, religiosidade e esporte.

“Não participei do comício realizado por Bento Munhoz da Rocha Neto na praça, mas participei do jantar e falei algumas palavras”, realtou Pozza em determinado ponto de seu livro.

Imagem que ilustra o relato de Pozza
Aos 90 anos ele lançou seu livro de memórias

Para a consolidação da obra, Pozza colheu material desde 1950, como jornais, discursos políticos da emancipação de Pato Branco entre outros acontecimentos históricos evolvendo a cidade, que ajudou a construir. “O que me levou a fazer o livro foi o pedido de amigos e ao mesmo tempo a vontade de levar um pouco da história aos jovens de hoje e das gerações futuras”, afirmou Pozza no lançamento de seu livro.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.