Pato Branco

Pato Branco registra 200 óbitos por complicações da covid-19

Falecido em 16 de fevereiro, frei Felipinho é uma das vítimas da covid-19 - Foto: Arquivo Diário do Sudoeste

A maioria das mortes, 82,5%, foram registradas em 2021, assim como o maior quantitativo de casos

Pato Branco registrou nessa terça-feira (1º), mais um número expressivo durante a pandemia. Ontem, ao ser divulgado o boletim diário do coronavírus, o município atingiu 200 mortes em decorrência a complicações provocadas pelo vírus. Somente na última semana, foram registrados 11 óbitos.

Assim como o número, é espantosa a velocidade em que foi atingida, uma vez que em 2021 as mortes passaram a ser quase que diárias.

Em 17 de março de 2020, o primeiro boletim divulgado pela Secretaria Municipal de Saúde, revelava quatro casos suspeitos, e bastou apenas cinco dias para a confirmação do primeiro paciente positivado.

Por sua vez, intervalo de quase um mês foi observado naquela ocasião entre a primeira pessoa a apresentar sintomas e o primeiro óbito registrado em 13 de abril.

Ao fechar o ano, em 31 de dezembro, o boletim municipal apontava para então 3.239 casos confirmados da doença, 3.118 pessoas recuperadas e 35 óbitos.

Passados 442 dias, daquele que pode ser chamado de dia 1 da pandemia em Pato Branco, ao ser anunciado 200 óbitos por complicações da covid-19, a confirmação de que os agravamentos provocados pelas mutações do vírus estão cada vez mais presentes no cotidiano.

Prova é que, 82,5% dos óbitos foram registrados de 1º de janeiro a 1º de junho deste ano. Já com relação aos casos confirmados, 67,19%, foram registrados no mesmo período.

Sobrecarga

Com o aumento de casos, o sistema de saúde local, vive mais um momento de sobrecarga.

Aquele que ao longo de 2020 se adaptou e foi testado em algumas oportunidades, passou por seus momentos mais delicados em março deste ano, e desde a segunda metade de maio volta a apresentar esgotamento.

Pelo boletim de ontem, a ocupação de leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) em Pato Branco estava em 150%, já a UTI pediátrica tinha 100% de ocupação, enquanto que a enfermaria adulta atingiu 144%.

Região

No Sudoeste, Boa Esperança do Iguaçu é o único município que até agora não registrou óbito por covid-19, já nos outros 41 municípios o número de pessoas que perderam um familiar, faz a pandemia estar mais próxima.

De acordo com o boletim de Francisco Beltrão dessa terça-feira, 213 pessoas faleceram por agravamentos provocadas pelo vírus. Além de liderar a triste marca, o município é o que mais casos confirmados tem até o momento, 13.848, ao mesmo tempo em que são 12.622 pessoas recuperadas.

Palmas é o terceiro município da região com maior quantidade de óbitos. São 130 pessoas que faleceram pela doença ou por complicações. O município tinha ontem, 5.731 casos confirmados da doença e 5.435 recuperados.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Para cima