Pato Branco

Pato Branco volta a endurecer medidas de enfrentamento à covid-19

: De segunda até ontem, Pato Branco registrou 333 novos casos de covid-19 - Foto: Leopoldo Silva/Agência Senado

Marcilei Rossi com Assessoria

Da segunda-feira (24) até ontem (27), foram diagnosticados 333 novos casos de covid-19 em Pato Branco. Neste mesmo intervalo, dez óbitos por complicações provocadas pelo vírus foram confirmados pelo Município, que no início da noite publicou o decreto 8.926/2021, que entrou em vigor a zero hora desta sexta-feira (28) e segue por tempo indeterminado.

Na prática, o documento local, segue em sua maior parte o decreto 7.716/2021 do Governo do Estado, que estabeleceu toque de recolher das 20h às 5h, e determinou novos horários de funcionamento (ver box). Ainda no período do toque de recolher está proibida a venda de bebidas alcoólicas, o que se aplica também ao sistema de delivery e de drive thru.

Chama a atenção nas medidas adotadas em Pato Branco, que o horário de atendimento de restaurantes, bares e similares segue regramento diferenciados do decreto 7.737/2021, divulgado pelo Governo do Estado nessa quinta-feira, quando estendeu até às 21h o funcionamento da categoria.

Assim, valendo a medida mais restritiva para o enfrentamento da pandemia, o setor de restaurantes, bares e lanchonetes terá o atendimento das 7h às 20h, tendo ainda que observar portarias específicas da categoria.

Segundo a Administração Municipal, o novo regramento tem como objetivo conter o avanço da doença e manter os atendimentos estáveis no setor de saúde.

Crescente de casos

Como o Diário do Sudoeste vem noticiando diariamente, o número casos em Pato Branco está em acessão no mês de maio.

Do primeiro dia do mês até ontem, foram 1.922 pacientes positivados, o que representa uma média diária de 71 novos casos.

Junto com o aumento de casos, o município também voltou a observar a taxa de ocupação dos leitos destinados para o tratamento de pacientes com covid-19.

Em 1º de maio, segundo o boletim diário do coronavírus do Município, do total de oito leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) adulta, dez estavam ocupados, uma taxa de ocupação de 125%. Já nessa quinta, o índice era de 150%, uma vez que, 12 pacientes estavam internados em UTI.

No início do mês, os dois leitos de UTI pediátrico estavam desocupados, enquanto que ontem, três pacientes utilizam o serviço que atingiu a marca de 150%.

A situação também era considerada dentro da normalidade em 1º de maio no atendimento de enfermaria adulta. Dos 25 leitos ofertados, 23 eram utilizados na ocasião (92%). Por sua vez, nessa quinta, 38 pacientes estavam internados (152%).

“Além da covid-19 lidamos com outras doenças, o sistema de saúde não parou em função da pandemia. Entendemos que restringindo os horários e evitando as pessoas de irem às ruas, teremos uma desaceleração não apenas na transmissão do vírus, mas também em outros atendimentos, já que é no período da madrugada e noite quando ocorrem acidentes, por exemplo, e que também necessitam de leitos hospitalares. O vírus continua circulando e por isso pedimos o comprometimento de todos os pato-branquenses para que se protejam”, destacou a secretária de saúde, Lilian Brandalise.

Lilian também afirma que nos próximos dias devem ser anunciadas novas medidas para desafogar o sistema montado para atendimento covid, que no momento se concentra nas unidades sentinelas, UPA 24 e no Novo Horizonte.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Para cima