Cinco municípios do Sudoeste recebem recursos para a pavimentação de estradas rurais

Mais 54,27 quilômetros de estradas rurais em 14 municípios do Paraná vão ganhar novos pavimentos com pedras poliédricas, melhorando a qualidade de vida e impulsionando o desenvolvimento das cidades. Os convênios para liberação de recursos às prefeituras foram assinados nessa terça-feira (14) pelo governador Ratinho Junior em evento no Palácio Iguaçu.

Dos 14 municípios, cinco são do Sudoeste: Itapejara d’Oeste, Mariópolis, São Jorge d’Oeste, Salto do Lontra e Verê.

O investimento do Governo do Estado totaliza R$ 15.137.051,92. Os recursos fazem parte do programa Estradas da Integração, coordenado pela Secretaria de Estado da Agricultura e do Abastecimento (Seab).

“Investir na modernização de estradas rurais traz uma série benefícios. Melhora o escoamento da produção, reduz custos, facilita o deslocamento da população até o centro das cidades e garante maior qualidade e segurança no transporte dos estudantes. Esse é o maior programa de pavimentação de estradas rurais do Paraná, algo que vai mudar a realidade de diversas cidades de todas as regiões do Estado”, afirmou o governador.

A expectativa, destacou, é fechar o ano com mais de 600 quilômetros de estradas rurais revitalizados. Desde janeiro, em diferentes rodadas de liberação de recursos, o Estado garantiu a pavimentação de 412 quilômetros em 104 convênios. Os recursos somam R$ 122 milhões. “Vamos avançar com esse programa, melhorando de fato a vida de quem mora nas áreas mais afastadas, nas zonas rurais”, garantiu Ratinho Junior.

Secretário de Estado da Agricultura e do Abastecimento, Norberto Ortigara lembrou que a Seab tem um grande mapa das necessidades dos municípios, ajustando de forma técnica o repasse dos recursos. Segundo ele, o Paraná possui mais de 200 mil quilômetros de estradas rurais, dos quais 100 mil formam importantes entroncamentos de ligação entre cidades e vilas, distritos e comunidades.

Dessa maneira, as estradas são selecionadas de acordo com a importância para a mobilidade das cidades.

“Olhamos com uma lupa para encontrar o que é mais importante para cada comunidade, e destacamos trechos que fazem a ligação com uma vila rural, de um distrito com distrito, da estrada rural até a rodovia ou até a região central da cidade. Assim, colaboramos para melhorar a vida de quem mora no Interior”, disse Ortigara.

Parte dos recursos para investimento nas estradas rurais vem do empréstimo de R$ 1,6 bilhão com o Banco do Brasil e a Caixa Econômica Federal sacramentado no ano passado pelo Governo do Estado. Do montante, cerca de R$ 126 milhões serão destinados a obras de reestruturação nas vias do campo. Outra fatia é oriunda das taxas do Detran.

Municípios

A prefeita de São Jorge d’Oeste, Leila da Rocha explicou que os cinco quilômetros de pavimentação, unindo três regiões (Linhas), é mais um passo no desenvolvimento do município de 9 mil habitantes. De acordo com ela, terá impacto direto no maior investimento privado da história da cidade, a instalação da fábrica de queijos da Piracanjuba, prevista para entrar em operação em 2022.

A previsão inicial de investimento da empresa é de R$ 80 milhões e a expectativa é de geração de 300 empregos diretos. Em uma primeira fase, a fábrica deverá processar cerca de 600 mil litros de leite por dia. Porém, a capacidade de processamento da unidade vai ultrapassar os 2 milhões de litros por dia quando estiver em pleno funcionamento. O investimento na modernização dos trechos é de R$ 1.463.495,94.

“É uma das áreas mais distantes da sede do município, são cerca de 15 quilômetros de distância. Há muitos agricultores na região e, com a vida da Piracanjuba, esse acesso vai ser fundamental para o transporte e a retirada do leite”, afirmou a prefeita.

Já Verê, terá à disposição R$ 657.505,19 para reformar o trecho 1 da estrada que liga à Comunidade Alto Alegre. “Melhora muito o tráfego rural, especialmente em uma área da cidade com muitas indústrias instaladas”, disse o prefeito da cidade, Ademilso Rosin.