Polícia Civil prende suspeitos de homicídio em Mangueirinha

Policiais da Delegacia de Mangueirinha, com apoio da 5ª Subdivisão Policial (5ª SDP) de Pato Branco, Delegacia de Chopinzinho, Núcleo de Operações com Cães (NOC), Denarc e Polícia Militar, realizaram uma operação na manhã desta terça-feira (21). Foram cumpridos dois mandados de prisão preventiva em desfavor de dois homens, de 41 e 46 anos, suspeitos da autoria de um homicídio, em que foi vítima Jovani Fonseca Marcelino, 35 anos, conhecido por “Baianinho”.

O delegado Breno Machado de Paula informou que o crime ocorreu no dia 16 de julho de 2020, em Mangueirinha, quando Jovani foi atingido por três disparos de arma de fogo, em frente à sua residência. Ele chegou a ser socorrido, mas morreu após dar entrada em casa hospitalar.

Breno revelou que, além dos detidos, a investigação aponta a participação de outras duas pessoas no homicídio, sendo que uma delas encontra-se presa deste o ano passado e a outra é considerada foragida. O crime foi praticado por vingança, pois Baianinho teria violentado sexualmente a mulher de um dos investigados.

O delegado interrogou os dois presos, mas eles se reservaram ao direito de permanecerem em silêncio e foram encaminhados ao Departamento Penitenciário (Depen), em Pato Branco. Eles vão responder por homicídio qualificado.

Relembre o caso

A Polícia Militar foi informada, no dia 16 de julho de 2020, que um homem de 35 anos tinha sido baleado em Mangueirinha. Chegando ao local, os policiais identificaram a vítima como Jovani Fonseca Marcelino, que foi socorrido, mas morreu após dar entrada no Hospital São Lucas, em Pato Branco.

A mulher de Jovani relatou aos policiais que um homem moreno claro, estatura mediana e cabelos curtos chegou na residência e pediu para falar com o seu marido. Jovani disse que não o conhecia, mas foi até o portão para conversar, quando o homem sacou uma arma de fogo e atirou várias vezes contra ele, fugindo em seguida do local. Jovani foi socorrido e encaminhada ao hospital, mas morreu.