Silvana Fernandes leva bronze no tae kwon do na Paralimpíada de Tóquio

Os brasileiros tem muitas razões para agradecer pela inclusão do tae kwon do como um dos esportes paralímpicos. Depois de Nathan Torquato conquistar o ouro no primeiro dia de disputas, foi a vez de Silvana Fernandes buscar mais uma medalha para o Brasil nos Jogos de Tóquio, uma de bronze, ao superar a turca Gamze Gurdal por 26 a 9 na disputa de terceiro lugar da categoria até 58 kg classe K44 (atletas com amputação unilateral abaixo da articulação do cotovelo).

Silvana lutou contra a norte-americana Brianna Salinaro na estreia, que equivalia às quartas de final, e venceu por 15 a 2. Na semifinal, enfrentou a dinamarquesa Lisa Gjessing, a número um do mundo, e lutou bem, mas acabou sendo derrotada por 8 a 6.

Na disputa do terceiro lugar, Silvana enfrentou a turca Gamze Gurdal e dominou a luta. A brasileira terminou o primeiro round vencendo por 3 a 1, mas a partir de então abriu vantagem, fechando o segundo pelo placar de 11 a 4 e o terceiro e último com 26 a 9.

“A gente chegou aqui com um objetivo. Eu falei para o Ferla (técnico da seleção brasileira de tae kwon do paralímpico) e a comissão que não sairia daqui sem medalha, independente da cor. A gente pegou a semifinal, seria uma das minhas lutas mais difíceis, que era contra a número 1 do mundo, a Lisa (Gjessing). Eu já tinha ganhado dela, então seria uma luta bem equilibrada, mas ela conseguiu se sobressair. Cabeça erguida, fui em busca do bronze e graças a Deus consegui”, comentou Silvana em entrevista ao canal SporTV.

“Esse bronze não é só meu, mas do Brasil inteiro, de toda a minha comissão, comissão da seleção brasileira, da minha família, meus amigos. Se Deus quiser vou chegar no Brasil, comemorar esse bronze e depois continuar firme os treinamentos já visando as próximas competições”, completou a lutadora brasileira.