Pato Branco

Cinco estabelecimentos passam a vender ticket do estacionamento rotativo

Aline Vezoli*

A partir desta sexta-feira (11), a venda de créditos do Estar Digital para o estacionamento rotativo em Pato Branco, pode ser feita também em cinco pontos do comércio local.

Os aparelhos geradores dos tickets, foram entregues para os empresários selecionados via chamamento público na tarde de quarta-feira (8), pelo prefeito Robson Cantu e representantes do Departamento Municipal de Trânsito (Depatran). Os estabelecimentos receberão 3% dos valores arrecadados.

Os comerciantes estão sendo treinados pela equipe da empresa que desenvolveu o software, que já é utilizado pelos agentes de trânsito e também no aplicativo do Estar Digital.

O objetivo é suprir a falta de profissionais no setor para cobrir toda a área de estacionamento rotativo e evitar a cobrança de multas desnecessárias, com o intuito de atender aqueles cidadãos que não possuem o Estar Digital, pessoas de outras localidades, população que tem dificuldade em utilizar a tecnologia, ou que não tenham cartão de débito/crédito cadastrados no aplicativo.

A diretora do Depatran, Marines Boff Gerhardt, explica que as empresas que disponibilizarão a venda de tickets para a população receberam um equipamento e a partir do momento que for informado pelo individuo o número da placa do veículo, conseguirá adicionar no sistema do estacionamento rotativo, e assim, quando os agentes de trânsito verificarem a situação do carro estacionado, terá a informação de que está de acordo com as regulamentações.

Outro quesito disponível nesses pontos é a possibilidade de comprar créditos para o aplicativo do Estar Digital e regularizar as notificações recebidas quando estaciona de forma indevida.

“As empresas receberam o equipamento igual ao do agente de trânsito, anteriormente era preciso encontrar esses agentes para comprar o ticket, ou regularizar as notificações após estacionar indevidamente. Muitas vezes as pessoas não conseguiam regularizar e essas notificações acabavam virando multa de R$ 195 reais após dez dias”, comenta a diretora.

As cinco empresas que disponibilizarão os aparelhos para compra de tickets foram as que responderam ao chamamento público realizado pelo município, e segundo Marines, como são poucas e não cobrem toda a área do Estar Digital, a população continuará contando com os agentes para a realização de compra e regularização de tickets.

A diretora também afirma que após o período de divulgação para que a população conheça os locais que estão fornecendo os tickets e passem a busca-los, haverá uma maior cobertura do estacionamento. “Cada empresa vai ter um totem na entrada comunicando sobre a venda”.

Alternativa

A chefe de controle e fiscalização do Depatran, Francieli Catusso Tamagno, comenta que as máquinas disponibilizadas para os estabelecimentos têm o intuito de oferecer mais opções aos usuários do sistema rotativo de estacionamento. “O valor para a aquisição deles foi aditado no contrato já existente com a empresa que gere o Estar Digital, e custou R$ 349,53 cada uma”.

Francieli explica que atualmente, o Departamento de Trânsito oferece o aplicativo para o celular, compra de créditos e acerto de notificações com os agentes na rua ou no próprio Depatran, onde ainda é disponibilizado a venda de cartões para o estacionamento e agora também contam com as maquinas nos estabelecimentos comerciais.

“Continuamos estudando e desenvolvendo novas ações junto com a Secretaria de Ciência e Tecnologia para ampliar as opções que já oferecemos”. Segundo Francieli, o uso da tecnologia é uma alternativa para driblar a falta de recursos humanos na realização de alguns trabalhos, “pois tem 30 setores do estacionamento rotativo no município e não tem pessoas suficientes para cobrir tudo isso, quanto maior o uso da tecnologia, melhor conseguimos atender a população”, finaliza.

Tempo em frente a hospitais

Com o objetivo de facilitar o embarque e desembarque de passageiros no entorno dos hospitais, o Depatran realizou mudanças no tempo permitido para estacionar na rua Silvio Vidal, em frente ao Hospital São Lucas.

A diretora do departamento explica que a mudança foi realizada devido à falta de vagas encontradas por pessoas que precisam levar pacientes ou busca-los no hospital. “O pessoal acabava colocando o carro na vaga de ambulância e levava multa, por isso, estamos dando condições para que essas pessoas consigam estacionar, principalmente nesse momento de pandemia, onde muita gente é hospitalizada.”

As vagas em questão permitiam que os motoristas permanecem por 15 minutos estacionados, com o pisca alerta ligado. Agora está sendo disponibilizado o período de 30 minutos, também com o pisca alerta ligado, “na maioria das vezes, em 15 minutos, as pessoas não conseguem cumprir o que precisa dentro do hospital, não dá tempo de deixar ou buscar o paciente”, conclui Marines.

Nas próximas semanas, o Departamento de Transito realizará mudanças no tempo permitido em vagas de curta duração no entorno da Policlínica e do Hospital Tereza Mussi.

A diretora comenta que essas mudanças ainda não foram concluídas devido a outras demandas do departamento. “Estamos com poucas pessoas na equipe, não podemos fazer concurso público devido a pandemia, então precisamos ir alternando para dar conta de todas as demandas”.

Pontos de venda de Estar

  • Prepel – Rua Tocantins, esquina com Arariboia;
  • Cravo & Canela – Rua Itacolomi, entre as Rua Tamoio e Avenida Brasil;
  • Farmácia Viver – Avenida Brasil;
  • Confeitaria & Cafeteria Empório do Pão – Rua Caramuru;
  • Central Elétrica e Materiais de Construção – Rua Caramuru.

*Com supervisão de Marcilei Rossi

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Para cima