Pato Branco

Município apresenta projeto Cidade Inteligente 5.0

Em 2021 será verificada a viabilidade das propostas do projeto

O Município de Pato Branco, por meio da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação, realizou no fim da tarde desta quarta-feira (12) a apresentação das propostas desenvolvidas até o momento para a implantação do Projeto Cidade Inteligente 5.0. A apresentação aconteceu no Parque Tecnológico de Pato Branco, e foi conduzida pela diretora do projeto, Kátia Bertol. Também participaram membros da equipe de desenvolvimento e convidados.

De acordo com a diretora, todos as propostas serão avaliadas por meio de uma metodologia, que envolverá uma prova de conceito, um mínimo produto viável o escalonamento e a implementação. O objetivo é analisar a relação custo-benefício da proposta para verificar a viabilidade de sua implantação.

Um dos projetos é a utilização de ônibus e vans movidos a energia elétrica para a realização de alguns serviços da prefeitura. A metodologia deve verificar, por exemplo, o desempenho desses veículos no relevo acidentado de Pato Branco.

Na ocasião, Kátia apresentou o cronograma de análise que deve ser executado ao longo de 2021. Desde março e até junho estarão na pauta a ilha de impressão 3D; a câmera de lapela para agentes do Departamento de Trânsito de Pato Branco (Depatran); estação meteorológica; Coworking Parque; bike e patinete elétricos; lixeira inteligente e higrômetro, equipamento que identifica quando uma planta precisa ser irrigada. Por meio do higrômetro, seria possível otimizar o trabalho das equipes que realizam a rega das floreiras existentes nos espaços públicos.
Entre julho e setembro, o cronograma prevê as verificações do ônibus e van elétrica; sistema de monitoramento de enchentes; reconhecimento facial e os centros de cidadania.

Kátia explica que os centros deverão ser espaços que oferecem serviços e projetos do poder público municipal de forma descentralizada, integrando o trabalho de diferentes secretarias. O primeiro deve ser testado no bairro São João.

De outubro a dezembro, serão verificadas as propostas do radar, semáforo e iluminação inteligentes, e a usina fotovoltaica.
Outra iniciativa que deve fazer parte do projeto Cidade Inteligente 5.0 é a Motivatec, um evento tecnológico itinerante que deve ser realizado nos bairros da cidade. Por conta da pandemia de Covid-19, porém, o Município decidiu adiar o início do evento.

Participação
A diretora disse ainda que a apresentação foi feita com o objetivo de mostrar as propostas planejadas pela equipe do projeto, que está aberto a contribuição e análise da comunidade, organizações e entidades.

Todas as inciativas devem ser testadas e analisadas dentro de uma área batizada de distrito inteligente, cujo perímetro passa pelas unidades do Sistema S, na Avenida Tupi, pelas universidades, pelo Parque do Alvorecer, Aeroporto e regiões dos bairros Alto da Glória e São João.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Para cima