Pato Branco lança programa de retomada da economia

Evento ocorreu no Largo da Liberdade e contou com presença de instituições financeiras, Sebrae e associações bancárias

Através de parceria do município com cooperativas e Sebrae, empreendedores poderão solicitar empréstimos de maneira facilitada

Na manhã desta quarta-feira (22), a Prefeitura de Pato Branco apresentou um programa que prevê a retomada da economia do município. No evento, foi feito o lançamento da liberação de uma linha de crédito para pequenos e microempreendedores.

O encontro aconteceu no Largo da Liberdade e reuniu representantes de seis instituições financeiras de Pato Branco, associações bancárias e o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae).

De acordo com Marcos Colla, secretário de Desenvolvimento Econômico do município, facilitar o acesso a créditos é a segunda de cinco etapas, traçadas pela prefeitura, para a retomada econômica de Pato Branco.

“O Sebrae, junto com as cooperativas de crédito, viabilizou a criação de um fundo para que os empresários busquem o crédito, que eventualmente tem dificuldade em conseguir em outras instituições financeiras. Estamos fazendo isso porque, a partir de uma pesquisa, as empresas apontaram que uma das maiorias dificuldades, se não a maior, é ter o acesso ao crédito”, contou.

Etapas da retomada econômica

O Município prevê cinco fases para recuperar a economia. A primeira etapa, como conta o secretário de Desenvolvimento Econômico, foi a organização de uma força tarefa, que levantou, através de pesquisas, as necessidades dos empreendedores do município

A segunda é o programa que facilita o acesso dos pequenos e microempreendedores a créditos, lançado hoje.

Outra etapa é o programa Pato Tour, já em andamento com a realização do primeiro festival gastronômico — evento com objetivo de promover o conhecimento da população por alguns estabelecimentos, como bares e restaurantes, e, por consequência, contribuir com as finanças dos participantes. Projeto iniciou na segunda (20) e segue até domingo (26). Durante este período, alguns pratos selecionados pelos participantes terão descontos de 50%.

Já a quarta etapa, é a implantação da lei de liberdade econômica, que tem objetivo facilitar os processos burocráticos do empreendedor.

Por fim, o Município prevê a criação de um espaço, maior e moderno, para abrigar empreendedores de Pato Branco. Previsto para ser inaugurado em fevereiro do próximo ano, o local deverá ser alocado onde era a casa do artesão.

Como funcionará os empréstimos

Seis cooperativas de crédito — Unicred, Uniprime, Sicredi, Cresol, Evolua e Sicoob — participarão do programa de retomada da economia.

Como explica Clevi Deitos, superintendente do Sicoob e representante das cooperativas, qualquer empreendedor, seja ele de pequena ou micro empresa, poderá solicitar um empréstimo junto a uma dessas cooperativas.

As taxas de juros, os prazos e as exigências para a contratação do serviço serão as mesmas, ou seja, padrão entre as instituições financeiras. Na prática, segundo Deitos, as exigências são iguais a qualquer outro banco, o que muda, é a participação da Garantisudoeste – Sociedade de Garantia de Crédito (SGC).

“As pequenas empresas têm dificuldades em apresentar garantias. O que é um item exigido pela maioria das instituições financeiras. Pensando nisso, a Garantisudoeste participará do programa e dará as garantias necessárias às cooperativas para que os empréstimos ocorram.”

Como aporte de garantia à Garantisudoeste, o Município de Pato Branco liberou ao fundo a quantia de R$ 2,5 milhões. Esse valor será utilizado somente para cobrir inadimplências.

Conforme Cesar Colini, gerente regional sul do Sebrae, cada empreendedor poderá solicitar às cooperativas, no máximo, R$150 mil de empréstimo.

Com relação ao valor que será liberado para contratação, Jair Divino dos Santos, presidente da Garantisudoeste, explica que dos R$ 2,5 milhões de aporte municipal, estima-se um valor dez vezes maior, ou seja, empréstimos podem chegar a R$ 25 milhões.

A partir de quando solicitar

Ainda hoje, pela manhã, instituições financeiras, Sebrae e prefeitura se reuniram para discutir aspectos técnicos do programa, como taxa de juros, entre outros, para padronizar entre todos.

A expectativa é de que, no máximo até a próxima semana, interessados já possam ter a opção de empréstimo disponível. Assim que a data for definida, será divulgada.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.