Saúde responde 11 dúvidas comuns sobre a vacinação contra a covid-19 em Pato Branco

Assessoria

Para evitar a desinformação diante de tantas dúvidas a respeito da vacinação contra à covid-19 em Pato Branco, a Secretaria de Saúde elencou 11 questões comuns e as respondeu.

Estar bem informado sobre a pandemia e seus imunizantes, também é uma forma de proteger-se e garantir que seja contido o avanço da doença.
Hoje, as vacinas contra a covid-19 são desenvolvidas a partir de diferentes tecnologias, mas todas têm um mesmo objetivo: induzir a resposta imunológica, que envolve a produção de anticorpos neutralizantes contra o SARS-CoV-2 e a ativação de células de defesa do organismo. Estudos demonstraram diferentes eficácias dos laboratórios, porém todas com alto desempenho contra o desenvolvimento das formas graves da doença.
Tomar a vacina é um ato de proteção individual e coletiva. E diante de tantas possibilidades, não é hora de escolher, pois a recomendação é clara: Vacina boa é vacina no braço!

1- Quais são os grupos prioritários para a vacina e como eles foram definidos?
Os grupos prioritários para a vacinação foram definidos por uma comissão técnica do Ministério da Saúde, utilizando os seguintes critérios: grupos com risco constante de exposição à doença, risco de agravamento e óbito pela doença e vulnerabilidade econômica e social.
Foram definidos: Trabalhadores de Saúde; idosos e trabalhadores das instituições de longa permanência; povos indígenas; idosos acima de 60 anos; pessoas com comorbidades; gestantes; puérperas; pessoas com deficiências permanentes; população em situação de rua; funcionários do sistema prisional; população privada de liberdade; trabalhadores da educação do Ensino Básico (creche, pré-escolas, ensino fundamental, ensino médio, profissionalizantes e EJA); trabalhadores do ensino superior; forças de segurança e salvamento; trabalhadores de transporte coletivo rodoviário de passageiros; caminhoneiros; trabalhadores do transporte aéreo, aquaviário e ferroviário; trabalhadores da limpeza urbana.
Apesar dos trabalhadores industriais estarem descritos como grupo prioritário, de acordo com a Deliberação número 156 de 22 de julho de 2021, serão vacinados conforme a idade, dentro do grupo de população geral.

2- Por que há municípios vacinando idades mais baixas que Pato Branco?
Desde o início da campanha, as doses têm sido encaminhadas de acordo com a população cadastrada nos sistemas de informações do Ministério da Saúde e de acordo com grupos prioritários elencados no Plano de Vacinação. As doses são distribuídas pelo Estado do Paraná com planilhas de distribuição de doses. Infelizmente, o município não poderá acelerar a vacinação, pois não há um quantitativo de doses suficientes para tal ação. Vacina-se de acordo com o que está sendo disponibilizado pelo Estado do Paraná. Houve a solicitação de doses extras pela Prefeitura de Pato Branco, com a justificativa pertinente, mas não houve o encaminhamento destas doses.

3- Todas as vacinas que chegam são aplicadas?
Sim. No município de Pato Branco as doses são distribuídas nas 13 salas de vacina e no ponto de drive-thru. As doses encaminhadas para a primeira dose são aplicadas diariamente, de acordo com a disponibilidade. Já as segundas doses são realizadas de acordo com os cronogramas de vacinação, respeitando os intervalos recomendados para cada vacina. É importante levar em consideração as perdas técnicas. O Ministério da Saúde define 5% de perdas técnicas previstas. No município de Pato Branco houve a perda de 101 doses (por quebra de frasco, validade e procedimento inadequado), o que equivale a 0,16%. Além disto, houve frascos do Laboratório Butantan, que ao invés de 10 doses, possibilitou a aspiração de 9 doses (em virtude da seringa encaminhada para a aplicação – volume morto). Logo, a conta de recebidas e aplicadas não terá um número exato.

4- Por que mesmo pessoas vacinadas com as duas doses contraem e morrem por covid-19? Nenhuma vacina é 100% eficaz, o que significa que algumas pessoas podem ser infectadas mesmo após a realização da vacina. Vacinar é o ato de aplicar a vacina, já a imunização requer que o organismo consiga produzir os anticorpos necessários para a proteção. A vacina reduz a chance de adoecimento, hospitalização e morte. Casos individuais precisam ser analisados (pois o paciente pode ter uma doença prévia, idade avançada, etc). É preciso ver o todo na população. Se reduzir a incidência (número de casos novos) e morte, significa que ela funciona.

5- Há alguma vacina mais eficaz que a outra?
As vacinas contra a covid-19 podem ser desenvolvidas a partir de diferentes tecnologias, mas todas têm um mesmo objetivo: induzir a resposta imunológica, que envolve a produção de anticorpos neutralizantes contra o SARS-CoV-2 e a ativação de células de defesa do organismo. Estudos demonstraram diferentes eficácias dos laboratórios, porém todas com alta eficácia no desenvolvimento das formas graves da doença. Então: Vacina boa é a que vai no braço!

6- Se eu tomar a vacina de um laboratório, posso tomar a segunda dose de outro?
Os esquemas de vacinação devem ser completados com a mesma vacina. No caso de pessoas vacinadas de maneira inadvertida com duas vacinas diferentes, a orientação do Ministério da Saúde (MS) é informar no “e-SUS Notifica” que houve erro de notificação e acompanhar possíveis eventos adversos e episódios de falha vacinal. Isso porque ainda não há dados bem estabelecidos sobre a segurança ou eficácia em situação de intercambialidade.

7- Quais vacinas as mulheres grávidas devem tomar?
Pfizer ou Coronavac são seguras para as gestantes e puérperas. Para estes grupos prioritários recomenda-se apresentar prescrição médica no ato da vacinação.

8- Se eu perder o meu dia de vacinação, posso ir de novo? Onde devo ir?
Sim. Para garantia da eficácia esperada, as vacinas devem ser aplicadas de acordo com os intervalos estipulados para cada uma, mas não é preciso recomeçar o esquema em caso de atraso. Basta tomar a dose que falta. No município de Pato Branco, o agendamento já é realizado no ato da vacinação da primeira dose. Recomenda-se realizar no local e dia agendado. Quem realizou a primeira dose na unidade de saúde, deverá realizar a segunda no local. Quem realizou em drive-thru, a segunda dose será na mesma modalidade. Esta organização faz-se necessária devido à programação das equipes e para evitar perdas de doses. Caso o paciente não compareça ao dia agendado, deverá verificar o cronograma da segunda dose do município e encaixar-se na próxima ação disponível.

9- Em dias de drive-thru, como posso me vacinar se eu não tiver carro?
Recomenda-se ir ao final das ações para vacinação, pois caso contrário poderá ser considerado fura-fila.

10- Devo fazer sorologia para verificar a resposta à vacina Covid-19 depois da vacinação?  Se o resultado for positivo, estou protegido pela vacina?
Testes sorológicos após a vacinação não são indicados, pois não se sabe o nível de anticorpos necessários (correlato de proteção) para prevenir a covid-19, portanto o resultado positivo não significa necessariamente que a pessoa está protegida. O resultado negativo pode refletir a baixa sensibilidade do exame (falso negativo). Pessoas protegidas pela vacina podem testar negativo.

11- As vacinas podem causar reação? Quais são as mais comuns e de que forma eu devo agir caso tenha algum sintoma?
Qualquer vacina poderá ocasionar eventos adversos. Os mais comuns e esperados são: cefaléia, febre, mialgia (dor no corpo), cansaço, vômito e diarréia. Caso o paciente desenvolva algum evento adverso, recomenda-se repouso, uso de analgésico prescrito por médico e hidratação. Orienta-se a avaliação do profissional de saúde, para que haja a notificação do evento e avaliação individual de cada caso.