Vacinação contra covid-19 em Pato Branco chama atenção da população

Entenda como funciona a campanha de imunização no município e porque idosos com 64 e 65 anos de idade já estão se vacinando contra a covid-19

Ontem (12) a tarde, uma matéria do Diário do Sudoeste, com informações atualizadas sobre a vacinação contra a covid-19 em Pato Branco, chamou atenção dos leitores presentes no Facebook. Ao se depararam com a informação de que pessoas entre 64 e 65 anos de idade  haviam sido imunizadas no município no último sábado (10), questionaram a estratégia de vacinação utilizada pelo Município.

Para esclarecer as informações fornecidas pelo departamento de Comunicação da Prefeitura de Pato Branco, na manhã de hoje (13) o Diário entrou em contato com a coordenadora do programa municipal de imunização, Emanoeli Stein, para esclarecer os últimos dados divulgados.

Segundo Emanoeli, no sábado a vacinação era aberta apenas a população com de 67 e 68 anos de idade, e não a outros públicos. “As informações são geradas através de faixas etárias pelo Ministério da Saúde [60 a 64; 65 a 69; 70 a 74; 75 a 79; e assim por diante]. Quando vacinamos pessoas com 67 e 68 anos, nós vamos publicar assim: ‘foram vacinados tantos idosos da faixa etária de 65 a 69’, porque é um padrão”, explicou ao comentar porque do número 65.

Na matéria publicada na segunda-feira foi informado que, no sábado, pessoas com 64 ou 65 anos de idade também haviam tomado doses do imunizante. A informação não é verdadeira. Ela foi repassada de maneira errônea pelo departamento de comunicação. As doses aplicadas para este público são as sobras dos frascos, e somaram-se ao longo da campanha de imunização.

Vale ressaltar que as sobras só ocorrem porque o público-alvo não tem ido até os locais indicados para tomar as doses, o que é um problema, uma vez que os profissionais de saúde contam com aquela pessoa ao abrir um frasco. Além disso, se o público não vai em busca das doses quando pode tomar, eles acabam ficando sem imunidade contra a covid-19.

Distribuição das sobras das doses

Mesmo que algumas pessoas fora do grupo prioritário tenham se vacinado, Emanoeli ressalta que a equipe de vacinação do município busca seguir alguns critérios na escolha de quem receberá as doses que sobram nos frascos.

“Tem que ser idoso ou ser trabalhador de saúde”, conta, explicando que “em muitas ações, quando há sobras, procura-se algum trabalhador de saúde.”

Segundo ela, todas as pessoas na faixa dos 60 aos 64 foram vacinados por sobras de doses. “Nenhum foi porque nós abrimos uma ação para essa faixa etária, porque ela nem está contemplada.”

Além disso, como conta a coordenadora, muitos dos idosos com 64 anos de idade que foram imunizados são acamados ou com alto risco de saúde, ou seja, apresentam comorbidades. “A maioria deles foi vacinada por esses critérios de risco e alguns aleatoriamente porque o único objetivo era não jogar fora as doses.”

Cada vidro do imunizante contém dez doses da vacina. Após abertos, tem validade de até oito horas, ou seja, depois desse tempo perdem a eficácia.

“As vezes eu coloco no grupo [do WhatsApp] ‘gente, eu estou com uma dose aberta. Alguém conhece um idoso de 60 a 64? Aí alguém fala que conhece e eu digo para vir no drive”, contou.

Diante da reação da população com a divulgação dos dados ontem, Emanoeli disse que pensa em elaborar uma lista de espera para as sobras. O único problema nessa situação é que não há equipe suficiente para fazer a tarefa.

Relembre a vacinação de pessoas acima dos 65 anos

No dia 29 de março, a Secretaria Municipal de Saúde de Pato Branco abriu a vacinação da primeira dose contra a covid-19 para idosos com idades a partir de 65 anos completos — pessoal do Centro em drive-thru e dos bairros nas unidades.

Na época, a medida foi tomada porque, um dia antes, o Governo do Estado havia sinalizado que chegariam mais doses e que era para imunizar a população de domingo a domingo. “Damos a largada na campanha Vacina Paraná de Domingo a Domingo para fazer um grande trabalho de vacinação todos os dias da semana. Os municípios, principalmente os de médio e grande porte, estão encampando essa ideia para dar mais velocidade à imunização da população paranaense. A estratégia do Estado é vacinar o máximo de pessoas e fechar o ciclo com o público acima de 60 anos, porque a grande maioria dos óbitos de Covid-19 é nessa faixa etária”, disse o governador, Ratinho Júnior.

Como acabaram as doses, a vacinação para a faixa etária parou. No entanto, algumas unidades de Saúde localizadas nos bairros de Pato Branco, por serem menores, conseguiram finalizar a vacinação para os idosos acima de 65 anos, como é o caso de São João e São Cristóvão. Mesmo que algumas localidades já tenham vacinado esse público, ainda é alto o número de idosos acima de 65 anos que precisam das doses no município.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *