Quarto em Tóquio, Darlan Romani fica em 2º em etapa da Diamond League nos EUA

A Diamond League, o principal circuito de competições da World Athletics, voltou neste sábado depois do intervalo provocado pela disputa dos Jogos Olímpicos de Tóquio-2020. O tradicional Prefontaine Classic, a etapa de Eugene, foi realizado no estádio Hayward Field, na Universidade de Oregon, nos Estados Unidos, local onde será disputado o Mundial de 2022.

Duas semanas depois de chegar ao quarto lugar no arremesso de peso em Tóquio, Darlan Romani voltou para a disputa a fim de iniciar o ciclo olímpico rumo a Paris-2024. Neste sábado, o brasileiro fechou a disputa na segunda posição, deixando para trás algozes da última Olimpíada.

Darlan Romani conseguiu o vice-campeonato depois de atingir 21,44 metros, a sua melhor marca do ano. Na final, o brasileiro teve pela frente os medalhistas olímpicos americanos Ryan Crouser (ouro) e Jon Kovacs (prata). Crouser, com 22,41 metros, acabou em primeiro lugar, enquanto que Kovacs, que queimou o arremesso final, ficou com o terceiro.

Com o resultado, o brasileiro avança na Diamond League e deixa para trás algozes dos últimos Jogos Olímpicos, como Kovacs e Tom Walsh, da Nova Zelândia, que completou o pódio em Tóquio. Darlan Romani foi o único atleta do Brasil a representar o país neste sábado pela competição.

O brasileiro agora viaja para a Europa e disputa duas etapas da Diamond League – Lausanne, na Suíça, na próxima quinta-feira, e Zurique, também em solo suíço, em 9 de setembro – e o Meeting de Chorzow, na Polônia, no dia 4 de setembro.

NOVA VITÓRIA – Depois de deixar a Olimpíada de Tóquio com o recorde olímpico e três medalhas de ouro nos 100 e 200 metros, além do 4×100 metros feminino, a jamaicana Elaine Thompson-Herah voltou a voar baixo neste sábado em Eugene. A atleta de 29 anos atingiu os 10s54 nos 100 metros, batendo o recorde pessoal e assegurando mais uma vez o posto de mulher mais rápida do mundo.