Falhas no fornecimento de energia elétrica volta a ser pauta de reunião

Marcilei Rosssi com assessoria

-- 2 Notícia --

Não é de hoje que as falhas no fornecimento de energia elétrica são motivos de debate entre os entes públicos, a sociedade civil organizada, que representa uma boa parcela dos consumidores e a Companhia Paranaense de Energia Elétrica (Copel).

Nos últimos anos, o tema se tornou recorrente tanto em Pato Branco, como nos demais municípios do Sudoeste, tanto que a Associação dos Municípios do Sudoeste do Paraná (Amsop), chegou a promover um diagnóstico nos 42 municípios da região através de seu Comitê de Crise em Energia no Sudoeste.

-- 3 Notícia --

Nessa semana, buscando melhorar o fornecimento de energia elétrica no município, a Prefeitura de Pato Branco realizou uma reunião com representantes de indústrias, do Legislativo, representante de entidades, e da Copel, na tentativa de encontrar solução para o continuo fornecimento do serviço no município.

Durante o encontro, houveram relatos de oscilações na tensão de fornecimento de energia elétrica, principalmente na região Norte, local onde estão instaladas diversas empresas. Estas oscilações acabam por resultar na paralisação de maquinários, o que acaba por resultar em prejuízos.

-- 4 Notícia --

Também foi cogitada a viabilidade para efetuar desligamentos programados em horários específicos, assim não atingindo o funcionamento da indústria.

Paraná Trifásico

De acordo com o departamento de Comunicação da Prefeitura de Pato Branco, no encontro os representantes da Copel apresentaram o planejamento do Programa Paraná Trifásico, realizado para a ampliação da rede de energia elétrica trifásica no interior do município.

Segundo o que foi divulgado pelo Município, “a Prefeitura, junto com a Copel, fará um levantamento a respeito de toda a extensão da rede elétrica rural instalada atualmente e solicitar a indicação de quais os trechos programados para a execução da rede trifásica.”

O Diário do Sudoeste, em contato com a assessoria de imprensa da Copel, obteve a informação de que desde que iniciou o Programa Paraná Trifásico, 18 quilômetros de rede foram executados em Pato Branco. Ainda foi repassado que “a previsão é que, ao todo, sejam construídos 32 quilômetros no município até o final do programa”. O comunicado da companhia afirma que a previsão de conclusão do programa é em 2025.

Diagnóstico da Amsop

O levantamento de dados por parte da Amsop foi anunciado em março de 2022, com o objetivo de apontar ocorrências descritas como falha pontual, falta de energia e oscilação. Para tanto, o usuário deveria responder um questionário.

Dos 42 municípios que integram a região, 30 tiveram pelo menos um questionário respondido. Ao todo, foram 714 questionários formalizados.

Em âmbito geral, Boa Esperança do Iguaçu, foi o município com o maior número de questionários respondidos, 198, seguido de Ampére, 96. No caso de Pato Branco, apenas 20 clientes da companhia responderam o formulário da Amsop, que tinha como objetivo mapear as falhas do sistema energético no Sudoeste para ser debatido em uma ampla audiência.

Em linhas gerais, o formulário da Amsop permitiu observar que 38% das queixas no atendimento de energia são no perímetro urbano e 62% em área rural.

Em se tratando do espaço urbano do Sudoeste, 60,3% dos formulários respondidos foram atribuídos a residências; 26,1% na área comercial e 13,6%.

Em se tratando de área rural, foram 442 respostas de consumidores, 89% deles relatando serem ambientes residenciais, 8% comerciais e 3% industrial.

Dos cadastros respondidos, 62% afirmaram trabalhar com a pecuária leiteira, 29% outras atividades e 9% com avicultura.

A grande maioria, ou sejam 98% respondeu que ocorrem oscilações e falta de energia elétrica com frequência, apenas 2%, que não.

Na audiência promovida pela Amsop com a Copel, a companhia apresentou dados da evolução do Programa Paraná Trifásico na região, que segundo apontamentos em 2022 atingiu 532 quilômetros de rede, sendo que o total a ser atingido até o final do programa é de 1.817 quilômetros.

Pelo relatório apresentado, Chopinzinho, até o final de 2022, foi o município do Sudoeste com maior quantitativo de rede trifásica, relativo ao programa, 86 quilômetros.

-- 5 Notícia --
você pode gostar também

Comentários estão fechados.